ESPORTE

Anunciada “modernização” à Temer para atletas jovens

Cortes no Bolsa Atleta ameaçam carreiras esportivas no Brasil

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
47,5% da verba do programa foi reduzida. As pessoas afetadas estão enquadradas nas categorias “Estudantil”, “Base” "Nacional" / Divulgação

O termo “modernização” voltou a ser utilizado para justificar cortes de orçamento em programas sociais e perda de direitos. Na quarta-feira (25), diante da retirada de bolsas para atletas e para-atletas de até 20 anos de idade, o ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni prometeu “modernizar” o programa Bolsa Atleta para incentivar jovens atletas. O termo “modernizar” foi bastante utilizado pelo governo anterior de Michel Temer (MDB), principalmente quando defendeu as mudanças nas regras trabalhistas.

Entre discurso e realidade de planejamento, o orçamento do Bolsa Atleta para este ano foi reduzido em 47,5%, a partir de medida tomada por Michel Temer, no dia 28 de dezembro de 2018. A redução de recursos resultou no corte da bolsa para os atletas e para-atletas que têm direito ao benefício. As pessoas afetadas estão enquadradas nas categorias “Estudantil” e “Base”, além de parte da categoria “Nacional”.

O orçamento de 2019 acentuou um curva decrescente no Bolsa Atleta nos últimos anos. Antes da medida para 2019, o governo Temer já tinha reduzido o Programa em 34,4 % na comparação entre 2017 e 2018.

 

Edição: Monyse Ravenna