Colunas dos Clubes

Coluna Coral | O Colosso Tremeu

Foi com muito sofrimento, mas o jogo mais uma vez terminou do jeitinho que a torcida Santacruzense adora

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Santa elimina Náutico nos pênaltis / Léo Lemos/ Comunicação CNC

Domingo calmo e nublado em algumas áreas do Recife para o dia de mais um encontro das duas maiores torcidas do estado. De um lado, um Sport ainda sem o entrosamento esperado pela torcida rubro-negra. De outro, um Santa cauteloso, pronto para 'dar o bote’ na hora certa. Com Pipico ausente da partida por ter sido expulso no jogo contra o Petrolina, o clássico foi a oportunidade do time coral mostrar a independência do elenco sem o atacante. E aos trancos e barrancos, assim o foi feito.

Jogando com elenco misto, e, apesar das limitações técnicas, o time coral conseguiu mostrar consistência, e com uma ajudinha de Magrão, venceu o duelo com um gol de Alan Dias. O momento tricolor se estendeu para a decisão da Copa do Brasil contra o Náutico. Foi com muito sofrimento, mas o jogo mais uma vez terminou do jeitinho que a torcida Santacruzense adora: entre abraços e choro de elegeria.

 

*Júlia é colunista de esportes e torcedora do Santa Cruz.

Edição: Monyse Ravena