Mediação

López Obrador propõe o México como sede para diálogos de paz na Venezuela

Não é a primeira vez que o presidente mexicano se coloca a favor da democracia e do diálogo

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
O governo do presidente Andrés Manuel López Obrador se coloca como fiador do diálogo / Foto: Reprodução/Presidência do México

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, propôs, nesta terça-feira (26), que seu país sediasse os possíveis diálogos de paz entre o governo de Nicolás Maduro e a oposição na Venezuela. “Se as partes nos pedem, o México sempre estará em condições de ajudar na realização de um diálogo para conseguir a paz”, afirmou em coletiva de imprensa no Palácio Nacional.

“As portas do nosso território estão abertas para que se dialogue. E esse papel de intermediador para que haja diálogo poderia ser ocupado pelos uruguaios, diplomatas de prestígio mundial, a ONU [Organização das Nações Unidas], inclusive o Papa Francisco, que já o fez”, disse López Obrador.

“Convoco, respeitosamente, as partes no conflito a que se sentem para dialogar e buscar uma saída pacífica. Isso, sim, posso fazer, porque a Constituição fala da solução pacífica de controvérsias, não à polarização, não à confrontação, não à manipulação, muito menos a violência”, acrescentou.

Em diversas oportunidades, tanto o presidente Nicolás Maduro quanto outras autoridades venezuelanas convidaram ao diálogo a oposição do país. No entanto, os líderes opositores se negam a negociar.

Esta não é a primeira vez que a administração de López Obrador expressa sua posição a favor da democracia e do diálogo, e também sua discordância em relação a interferências externas na Venezuela. 

“Nós temos relações diplomáticas com a Venezuela e seu governo instituído, e não vamos, neste momento, proceder de forma a romper relações ou a desconhecer esse governo”, disse em janeiro deste ano o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard.

*Com informações da teleSUR.

Edição: Vivian Fernandes