ARTIGO

O que falta a China fazer?

O Capitalismo Ocidental resistirá ao tsunami China?

Brasil de Fato | João Pessoa - PB

,
A China conseguiu "Potencializar a capacidade humana" / Bloomberg finances

O que falta a China fazer?

Marx dizia que a principal tarefa da fase socialista da história humana seria o desenvolvimento das forças produtivas, a potencialização da capacidade humana.O Capitalismo criara amarras ao desenvolvimento das forças produtivas. Lênin reforça essa ideia em O Imperialismo, Fase Superior do Capitalismo. Para Lênin, os monopólios à hegemonia do capital financeiro são contrários ao Capitalismo. Nascem dele, são frutos naturais, inerentes ao desenvolvimento capitalista, mas nega a essência, a alma do sistema, a concorrência. Sob o domínio dos monopólios e do capital financeiro (fictício, nas palavras de Marx), o capitalismo tem suas inovações tecnológicas "freadas" ou "direcionadas", impedindo o total desenvolvimento das forças produtivas, ou como Marx dizia: o total potencial humano.Como a lógica do capitalismo é a apropriação e concentração de riquezas, quanto mais se desenvolve as forças produtivas e a geração de riquezas sob essa lógica, mais se concentra a riqueza de um lado e miséria do outro.Ora, olhem para o grande avanço tecnológico no Ocidente no Pós-II Guerra. Mas se quiserem, observem no Pós 1990, quando a experiência socialista europeia veio abaixo…

1% está podre de rico e a população abaixo da linha de pobreza aumentou. A Europa se veste de crises e os EUA tem 40 milhões de seus habitantes abaixo da linha de pobreza, mesmo crescendo a 2,5% a.a. Ou seja, crescimento econômico, desenvolvimento tecnológico aí representaram concentração de riquezas e fome, miséria, segregação socioracial, preconceitos contra imigrantes e destruição ambiental. A China tinha em 1980, 90% de sua população vivendo em condições de pobreza ou abaixo da linha de pobreza. Nesse período desenvolveu como nunca na história as forças produtivas, inclusive, absorvendo empresas capitalistas. Informando que estas são responsáveis por apenas 33% do PIB chinês. 67% são de empresas ultramodernas, estatais ou PRIVADAS não capitalistas, tipo as que Lênin incentivou durante a NEP - New Economic Politic (de 1921 até  quando teve o AVC. Em 1924 morre. Em 1928 Stalin entra com a Coletivização e Estatização forçadas - mudando a concepção de socialismo e os seus rumos). Com esse modelo, a China tem hoje apenas 4% da população vivendo abaixo da linha de pobreza, com prognóstico de, em 1928,  ZERAR esta estatística.

Tudo isso sem nenhuma guerra e RESPEITANDO INTEGRALMENTE A AUTONOMIA DOS POVOS.

Sob a inspiração de Confúcio, de que o mundo pode ser uma comunidade de harmonia e solidariedade, portanto, respeitando as diferenças. 

Nesse período a China conseguiu "Potencializar a capacidade humana". Colocou as inovações tecnológicas e o tal desenvolvimento das forças produtivas à serviço de acabar a fome e melhorar a vida deles e da humanidade. 

Detalhe: recentemente a única noticia alvissareira foi que o Planeta voltou a ganhar manchas verdes. Saímos da condição de destruidores do meio ambiente para recuperadores do meio ambiente. Ainda é um sinal muito tímido, porque 50% de tudo de benéfico feito para o meio ambiente de 2015 para cá foi realizado pela China. A China em 2030 terá 1 bilhão de seus habitantes vivendo em áreas ambientalmente sustentáveis. Em 2050 toda a sua população viverá em condições ambientais ótimas.

Seu conceito de Ecocidades é  um exemplo de sustentabilidade. Já são mais de 200, construídas do Acordo de Paris pra cá. Fantásticas…

A China tem o maior e mais eficiente programa de recuperação de solos e florestas do mundo. Fantástico…

E agora vão produzir arroz com água do mar.

Como disse Marx, ao homem tudo será possível. 

Digo agora: é preciso superar a lógica capitalista e colocar essa máquina fantástica de produzir riquezas que é a relação de produção Capital, à serviço da humanidade. 

Chamem isso do que quiserem. Muitos chamam de "Capitalismo de Estado". Os chineses batizaram de Economia de Mercado Socialista, como uma fase de transição, que precisa gerar muitas riquezas para que um dia humanidade viva sob a máxima do comunismo: de cada um conforme sua capacidade e à cada um conforme sua necessidade. 

Sem dogmas, sem ortodoxia, pronto para o debate…

A China comemora esse ano os 70 anos de sua Revolução Socialista, com 450 milhões de filiados ao Partido Comunista e a economia desacelerando para um crescimento de 6,5%. Com 30 universidades reconhecidas entre as melhores do mundo.

O Capitalismo Ocidental resistirá ao tsunami China?

Acho difícil. 

Jonas Duarte.

Edição: Redação BdF