Pesquisa

Nível de rejeição do governo Bolsonaro cresce 7 pontos em um mês

Os eleitores que esperam um mandato ruim ou péssimo subiu para 20%; nos dois meses anteriores, o número era de 15%

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Avaliação positiva atribuída à gestão Bolsonaro é a mais baixa de um presidente brasileiro no primeiro mandato / Sergio LIMA | AFP

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve queda no nível de aprovação e aumento da rejeição, em menos de três meses de mandato. É o que mostra a quinta pesquisa mensal da série XP/Ipespe, realizada entre os dias 11 e 13 de março, e lançada nesta segunda-feira (18).

De acordo com o levantamento, as avaliações positivas ("ótimo" ou "bom") do presidente caíram de 40% em fevereiro para 37%. Já as avaliações negativas ("ruim" ou "péssimo") passaram de 17% para 24% no mesmo período. Os eleitores que consideram o governo "regular" se manteve em 32%; eleitores que não souberam ou não quiseram opinar somam 8%.

A avaliação positiva à gestão Bolsonaro segue como a mais baixa de um presidente brasileiro registrada no primeiro mandato. 

Ainda de acordo com a pesquisa, caíram pelo segundo mês seguido as expectativas para o restante do mandato do presidente. Em janeiro, 63% esperavam uma gestão "ótima" ou "boa", enquanto em fevereiro o número caiu para 60% e agora está em 54%. Os eleitores que esperam um mandato ruim ou péssimo subiu para 20%. Nos dois meses anteriores, o número era de 15%.

 

Edição: Aline Carrijo