Por que a reforma da Previdência é benéfica para Bolsonaro e deputados aliados?

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

Trabalhadores se manifestam contra a reforma da previdência no último dia 22 e ocupa a Avenida Paulista em São Paulo
Trabalhadores se manifestam contra a reforma da previdência no último dia 22 e ocupa a Avenida Paulista em São Paulo - José Eduardo Bernardes
Tonia Galleti Coordenadora no Sindicato Nacional dos Aposentados, responde

Logo no início de seu governo, o presidente Jair Bolsonaro enviou o projeto da reforma da Previdência para o Congresso, porém ele ainda espera para ser votado. A medida mais uma vez, mostra a polarização na sociedade brasileira.

De um lado, o governo de Bolsonaro e seus apoiadores apresentam a reforma como uma medida essencial para o equilíbrio das contas públicas no país e que beneficiará toda a população. Porém, especialistas questionam os interesses por trás da aprovação do texto e defendem que ele pode trazer muitos prejuízos aos trabalhadores.

O debate gerou dúvida na estudante de Ciências Sociais, Ana Luiza da Silva Capim, que pergunta por que a reforma da previdência é benéfica para Bolsonaro e deputados aliados?

A advogada e coordenadora do departamento jurídico do Sindicato Nacional dos Aposentados, Tonia Galleti responde:

“É importante sempre nos lembrarmos que o Sistema Previdenciário está dentro de um sistema maior chamado Seguridade Social e que as propostas que vem junto com essa PEC de fato são bastante cruéis com a maioria das pessoas pobres do nosso país, modificando nosso sistema atual de repartição simples para um modelo de capitalização. Quando a gente fala de capitalização, a gente está falando da possibilidade de você retirar todos os meses um determinado x do seu salário e colocar no banco ou em uma financeira e depois retornar com os ganhos financeiros desse dinheiro, podendo inclusive haver prejuízo. Esse sistema só funciona para quem tem muito dinheiro e condições de fazer isso e não ao povo pobre que já ganha pouco, porque o que é ruim no país é justamente o salário do trabalhador, que vai ter que pegar esse salário e aplicar. Obviamente nós sabemos que a maior parte das contribuições que vão para a Previdência Social vem do empregador e não do empregado, então quando a gente fala de uma capitalização apenas com o dinheiro do empregado, para que esse dinheiro seja referência para sua aposentadoria, nós sabemos que serão benefícios infinitamente menores que o salário mínimo. Então, nós vamos criar uma grande massa de famintos e miseráveis no nosso país e de pessoas que trabalharam uma vida inteira sendo completamente injusto e contrário ao pensado na Constituição Federal”.

“Não se trata de dizer que é bom para a direita ou para esquerda, ela só é bom para alguns, que são os donos, os detentores do capital . Só é boa para essa turminha que é bem pouca gente, os demais, que sejam trabalhadores, não importa se de direita ou de esquerda, serão prejudicados. É isso que a população precisa compreender, que essa divisão de direita e esquerda é ruim para todos, porque todos seremos nivelados por baixo e todos seremos prejudicados com a reforma do jeito que ela está sendo posta”.

Edição: Michele Carvalho