JUSTIÇA

TSE afirma que 2,6 milhões de títulos de eleitores estão irregulares

Resolução do órgão estabelece o prazo para a atualização do cadastro eleitoral

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

De acordo com o Tribunal, quem não acertar contas com a Justiça Eleitoral pode ter o título cancelado / Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que mais de 2,6 milhões de pessoas estão com o título de eleitor em situação irregular. Os eleitores que não votaram nem justificaram a ausência nas últimas três eleições têm até o próximo dia 6 de maio para regularizar a situação.

O Tribunal afirmou que cada turno é considerado uma eleição, sejam eleições regulares ou suplementares .

O título de eleitor, conforme informações do TSE, é necessário para obter diversos documentos como passaporte e carteira de identidade, por exemplo. O documento também é exigindo para participar de concorrência pública ou administrativa da União,nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

Será cobrada uma multa no valor de R$3,50 para quem estiver em situação irregular, depois é necessário ir ao cartório eleitoral e apresentar um documento oficial com foto, comprovar residência e título de eleitor, se ainda o possuir. É possível fazer o processo pela internet, no portal do TSE, em  quitação de multas. Ainda assim, é preciso levar a documentação ao cartório eleitoral.

*Com informações da Agência Brasil e Assessoria de Comunicação do TSE

Edição: Tayguara Ribeiro