Resistência

Prisão política de Lula inaugura período de ódio e retrocesso, diz Leci Brandão

Em entrevista à Rede Lula Livre a deputada falou sobre a conjuntura nacional e os desafios da atuação parlamentar em SP

São Paulo | Brasil de Fato

,

Ouça o áudio:

A deputada Leci Brandão em desfile do Carnaval carioca, 2012 / VANESSA CARVALHO / BRAZIL PHOTO PRESS / AFP

“Está difícil, mas não será impossível”. É esse o espírito mostrado pela sambista, compositora e deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP) quando questionada a respeito das lutas que a esquerda enfrenta e enfrentará no futuro. 

Em entrevista à Rede Lula Livre, ela afirma que o período que se seguiu à prisão política do ex-presidente é definido pelo ódio e pela tentativa de desmonte das conquistas alcançadas durante os anos de governos progressistas no Brasil (2003-2016).

“Eles disseminaram o ódio no país. Tudo que foi bom e de bem que Lula fez para esse povo, essa gente retirou e continua retirando de forma cruel”, diz ela, lembrando a PEC da Previdência apresentada pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL). “A nossa luta é continuar o legado que ele deixou”, aponta a deputada.

Sobre a atuação na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, ela responde: “A gente tem que se unir com os partidos de esquerda: PT, PSOL e PCdoB. Diariamente temos ocupado a tribuna para poder colocar o dedo na ferida. Estamos falando e chamando a atenção do povo, porque, quer queira quer não, o povo elegeu isso que está aí”, continua Brandão.

“Todas as nossas conquistas, que foram rechaçadas com ideias errôneas, antiquadas, que não respeitam a liberdade, é contra isso que vamos precisar nos unir“, concluiu ela.

Edição: Luiz Felipe Albuquerque