Quais são as alterações para a prova do ENEM em 2019?

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

O edital do ENEM já está disponível no site do Inep
O edital do ENEM já está disponível no site do Inep - Valter Campanato/Agência Brasil
A prova acontece nos dias 3 e 10 de novembro

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) foi criado em 1998, com o objetivo de medir os conhecimentos adquiridos durante o Ensino Médio. A partir de 2010, a prova ganhou a característica de vestibular e permite o acesso ao ensino superior público por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU). É também por meio da nota no ENEM que o estudante pode ingressar em universidades privadas, por meio de programas sociais, como o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) e o Programa Universidade Para Todos (Prouni). 

O ENEM é uma das maneiras mais importantes para ingressar no ensino superior no Brasil. Em 2018, foram mais de 5,5 milhões de participantes em todo o país. Além disso, tem participação histórica de redações com engajamento em Direitos Humanos. 

A prova, com duração de dois dias, tem conteúdos sobre conhecimentos gerais, ciências da natureza, matemática, ciências da linguagem, ciências humanas e uma redação. 

No início de abril, a RR Donnelley Editora, a gráfica responsável pela impressão da prova, anunciou o fim das operações no Brasil. O exame está marcado para os dias 3 e 10 de novembro e há dúvidas se ficará pronto a tempo.

Também este ano, pela primeira vez, o Ministério da Educação criou uma comissão com três pessoas, que terá acesso à área restrita de segurança máxima — onde ficam guardadas as provas —  para avaliar as questões. Marco Antônio Barroso Faria, secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior no MEC; Antônio Maurício Castanheira das Neves, diretor de estudos educacionais do Inep; e Gilberto Callado de Oliveira, procurador de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina, foram os escolhidos para verificar se as perguntas do exame são pertinentes com a realidade social, de modo a assegurar um perfil consensual do exame.

O Brasil de Fato foi às ruas e ouviu a pergunta da Letícia Silva, que trabalha na área da Educação e quer saber quais foram as alterações na prova do ENEM no ano de 2019.

Quem responde a pergunta é Gilberto Alvarez, diretor executivo do Cursinho da Poli (USP): 

“Oi Letícia, meu nome é Gilberto Alvarez, sou diretor executivo do cursinho da Poli. A mensagem que eu vou te dar é tranquilizadora. O edital do ENEM já saiu e no próximo edital, ele reforça que a matriz referência da prova continua a mesma. Portanto, em termos de estilo e técnica de prova, o ENEM continuará com o mesmo padrão de anos anteriores. No edital não há nenhuma informação de mudança de estilo, técnica, número de questões, número de dias e formato de correção da redação. Continuará tudo igual. 

O debate que se faz, já no campo ideológico, é sobre a comissão que o MEC montou, mas ela não entrou em funcionamento, e que ela poderia retirar alguns conteúdos de Direitos Humanos. Mas, como não sabemos também o que aconteceria na prática, o importante é sempre se basear no edital. A própria matriz de referência do ENEM, quando olhadas as competências de ciências humanas, todas as competências que são das matrizes dos anos anteriores, continuam também na matriz desse ano, o que nos leva a acreditar que a prova não vai sofrer mudanças, nem de conteúdo, nem de técnica de correção e nem de estilo. 

Como o edital já saiu, podemos falar isso com 100% de segurança. Boa sorte neste ENEM de 2019!”
 

Edição: Michele Carvalho