na vigília

Gleisi Hoffmann: Não vamos libertar o Brasil de Bolsonaro enquanto Lula estiver preso

Presidenta nacional do PT conversou com a militância em Curitiba (PR) após visita a Lula na Superintendência da PF

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça o áudio:

Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o senador Rogério Carvalho (PT-SE) visitaram Lula nesta quinta / Eduardo Matysiak

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta quinta-feira (18) a visita da deputada federal e presidenta do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), e do senador Rogério Carvalho (PT-SE). Após o encontro, os dois ressaltaram que a resistência contra os retrocessos do governo Bolsonaro (PSL) não pode ser dissociada da luta pela liberdade de Lula.

“Desde o golpe contra Dilma, em que rasgaram a Constituição, passando por toda a perseguição ao PT, nós já avisávamos: vocês estão plantando vento e vão colher tempestade. Agora, veio o resultado”, disse Hoffmann. “Por muitas vezes, o Supremo se calou quando a Constituição era rasgada, e agora está pagando o preço”.

Para ela, Bolsonaro é fruto de um processo eleitoral contaminado por “fake news”, e não há saída senão tomar as ruas do país e reivindicar a memória dos avanços dos governos PT: “Não vamos libertar o Brasil de Bolsonaro enquanto Lula estiver preso. Ele é um preso político, e o mundo já sabe disso”.

Carvalho acrescentou que o ex-presidente tem noção das ameaças que o governo Bolsonaro representa à democracia e à soberania do país. “É um projeto de destruição de tudo que foi conquistado ao longo de cinco séculos pelo nosso povo”, ressaltou.

Comovido, o senador ponderou que os movimentos populares e as organizações sociais têm capacidade de defender a liberdade de Lula e um país mais justo para todos e todas.

Edição: Daniel Giovanaz