Lobby

Senadores defendem retomada da mineração de amianto; entenda os riscos à saúde

Além de câncer, o minério causa problemas respiratórios e foi proibido pelo STF há dois anos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
OMS combate o uso do amianto no mundo todo / Pixabay

Utilizado na produção de telhas e caixas d’água, o amianto é uma variedade fibrosa de sais minerais cuja comercialização é proibida em mais de 70 países por recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A  inalação do pó de amianto causa inúmeros problemas à saúde, incluindo câncer. No último sábado (27), os senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP), Vanderlan Cardoso (PP-GO), Luiz do Carmo (MDB-GO) e Chico Rodrigues (DEM-RR) foram criticados por gravarem um vídeo em Minaçu (GO), acompanhados do governador do estado, Ronaldo Caiado (DEM), em defesa da mineração do amianto na cidade.

Ubiratan de Paula Santos, médico pneumologista, ressalta os riscos dessa iniciativa: "Diversos países baniram o uso, porque o amianto causa câncer no corpo todo", lembra. O especialista rebate o argumento de que o veto à mineração do amianto causa pobreza e desemprego: "O mínimo que a empresa pode fazer para evitar o desemprego na região é pagar salário para ex-trabalhadores. Outro responsável é o governo do estado, que foi sócio dessa empreitada e manteve a mina funcionando em vez de criar alternativas de renda que pudessem realocar os trabalhadores. O estado e a mineradora têm que arcar com o sustento dos trabalhadores e da família por um período. O que não pode é retroceder uma luta que é mundial", finaliza.

Os senadores que estiveram em Goiás pretendem reverter uma decisão de 2017 do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe a mineração de amianto em todo o território nacional.

“A OMS combate o uso do amianto no mundo inteiro, e a gente vê hoje que tem um lobby de algumas indústrias, inclusive, nos EUA também, para que se retorne a mineração do amianto", lamenta o médico Tiago Henrique Silva, da Rede Médicos e Médicas Populares. "Para se ter uma ideia, os EUA baniram a mineração do amianto em 2002, quase 20 anos atrás, e hoje, algum lobby de determinado tipo de indústria está querendo tomar a mineração desse elemento. Aqui no Brasil também”.

Silva explica que, no caso do amianto, sintomas respiratórios antecedem o desenvolvimento do tumor, conhecido como mesotelioma: “O mesotelioma aparece em torno de 10 a 20 anos depois que a pessoa teve contato. Ela pode começar a ter um pouco de cansaço, mas esse cansaço vai ficando progressivo mesmo quando a pessoa deixa de ter contato com o amianto. Então, a pessoa que teve a expiração de amianto por muito tempo, ela pode desenvolver um processo de fibrose pulmonar que não regride, não estaciona”. 

O senador Chico Rodrigues afirmou durante a visita a Goiás que tem convicção de que o Supremo vai rever a decisão e ainda alegou que “trabalhos científicos mostram que não existe relação do amianto com causa de câncer”. Já o senador Vanderlan Cardoso apontou a importância do amianto para a economia da região.

Silva qualifica a postura dos senadores como "irresponsável" e diz que a presença de Caiado no vídeo “a cereja do bolo de crueldade”, uma vez que o governador tem formação em Medicina e, ainda assim, apoia a retomada da mineração do amianto.

Edição: Daniel Giovanaz