1° de maio

Caminhada e ato reúnem milhares na Paraíba contra o desmonte da previdência social

Movimentações aconteceram em João Pessoa, Campina Grande e Juarez Távora

Brasil de Fato | João Pessoa (PB)

,
Ato do 1° de maio em João Pessoa. / Lúcia Figueiredo

Para milhares de paraibanos, o feriado do Dia do Trabalhador foi de protesto contra a Reforma da Previdência. Centrais sindicais como CUT-PB, CTB-PB, NCST e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo promoveram, na quarta-feira última (1º de maio), um grande ato no qual relembraram o desmonte de direitos dos trabalhadores que vem sendo promovido pelo governo Bolsonaro.

Em João Pessoa

A tarde começou com a concentração no Centro de Zoonoses, nos Bancários, onde os manifestantes gritaram palavras de ordem e relembraram como o governo Temer, seguido pelo governo Bolsonaro, vem tirando os direitos dos trabalhadores, promovendo a terceirização irrestrita, vendendo estatais brasileiras lucrativas e com a Reforma da Previdência, propõe tirar o direito à aposentadoria da população. 

“Se essa reforma for aprovada, nosso direito à aposentadoria digna será tirado. Precisamos nos mobilizar para que esse texto não seja aprovado, pois teremos o empobrecimento da população, já que muitas famílias dependem da seguridade social para sobreviver. Em vários municípios, essa é a principal fonte de renda”, explicou o presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, durante o ato. 

O grupo de manifestantes dirigiu-se em caminhada até o Mercado Público de Mangabeira, onde atrações culturais também mandaram seu recado. O rap teve seu lugar nas letras de crítica social de NB Negão e Menestréis MCs; bandas de rock e forró também fizeram suas apresentações em apoio ao protesto.

Em Campina Grande

A concentração aconteceu na Praça da Bandeira, desde às 9h da manhã. Cerca de mil pessoas se reuniram contra a retirada de direitos e a reforma da previdência proposta por Bolsonaro (PSL). A manifestação envolveu falas políticas e apresentações culturais. Um conjunto de sindicatos e movimentos sociais, rurais e urbanos, estiveram presentes. Organizaram a manifestação, a Força Sindical, o Polo Sindical da Borborema, Nova Central, CUT, Conlutas, CTB, e MST-PB.

Em Juarez Távora

Na cidade de Juarez Távora, o ato público aconteceu também durante a manhã, com caminhada até a praça pública, onde aconteceu - além do momento político de denúncia contra a reforma da previdência, que acaba com a aposentadoria e benefício de prestação continuada - apresentações musicais e teatrais. A Frente Brasil Popular de Guarabira participou da ação, assim como a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e a Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura da Paraíba (Fetag). A ação foi organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade.

Edição: Heloisa de Sousa