Reação

Em MG, estudantes convocam atos contra o corte nas universidades públicas; veja lista

Estudantes de federais mineiras organizam reação ao corte de 30% que pode inviabilizar funcionamento das instituições

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
No estado, onze universidades federais terão R$ 243 milhões a menos para este ano / Foto: Ariane Silva

O corte de 30% na verba da educação superior foi a mais nova bomba-relógio com a qual a população brasileira terá que lidar. Na semana passada, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou que três universidades teriam sua verba diminuída, por motivo de provocarem “balbúrdia”, o que depois estendeu-se para todas as universidades públicas do país.

Em Minas Gerais, isso significa que onze universidades federais terão R$ 243 milhões a menos para este ano. A previsão orçamentária divulgada pelo jornal Estado de Minas era de R$ 807 milhões para 2019, comando o orçamento de dez universidades mineiras (a Universidade Federal de Viçosa não informou). As instituições, que oferecem educação gratuita, já vinham passando por cortes, como o de 2018, que tiveram verba de 31% a menos.

Atos em sete universidades

Os primeiros a serem afetados pelos cortes serão, além dos servidores, os atuais alunos das instituições, e por isso eles estão se organizando rápido. Pelo menos sete universidades terão assembleias de estudantes até o dia 13 de maio: Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Itajubá (Unifei) e a Universidade Federal de Lavras (Ufla).

Para o dia 15 de maio, organizações de estudantes, professores e servidores convocam ainda uma greve para todo o país.

Confira a lista de assembleias e atos estudantis:

UFTM: aconteceu dia 7 de maio (terça), às 17h

UFJF: ato dia 8 de maio (quarta), às 17h

UFSJ: 8 de maio (quarta), Campus Santo Antônio: 17 horas; Campus Dom Bosco: 20 horas; Campos Tancredo Neves: 20 horas

UFMG: 9 de Maio (quinta), às 17h no Saguão da Reitoria

UFOP: 9 de maio (quinta), às 17h no DCE

Unifei: reunião aberta 9 de maio (quinta), às 17h; assembleia dia 13 de maio (segunda), às 17h

UFLA: 13 de maio (segunda-feira) às 15h, no Restaurante Universitário

Dia Nacional de Greve: 15 de maio, convocação para todas as universidades públicas

Edição: Rafaella Dotta