Preservação

Acontece em Betim (MG) a marcha pela represa Várzea das Flores

Represa, que está sendo devastada, é uma das abastecedoras de água de Belo Horizonte

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Concentração é no sábado (8), às 8h30, na Rua Taquaril, 497, bairro Itacolomi, em Betim / Reprodução

Em celebração à Semana do Meio Ambiente, moradores de Betim (MG) organizam uma caminhada para dar visibilidade à preservação da represa Várzea das Flores e das áreas verdes da Região Metropolitana em geral. A represa é um dos mananciais de abastecimento da cidade de Belo Horizonte. Organizadores da 4ª Caminhada com Francisco, que acontece neste sábado (8), denunciam que o entorno da represa vem sendo alvo de construções e ocupações de terrenos, ligações de esgotos clandestinas e poluição das nascentes e córregos.

Depois do rompimento da barragem de Brumadinho, que poluiu o Rio Paraopeba, aumentou-se a preocupação com o abastecimento de água da capital mineira. A represa Várzea das Flores, por exemplo, faz parte de um sistema responsável por parte do abastecimento de 14 cidades e 10% do consumo da população belo Horizontina.

“O local, pela sua beleza natural, é utilizado pela população do entorno, como área de lazer para pesca e banhos. Ao mesmo tempo, as áreas no entorno vêm sendo adquiridas para residências e atividades voltadas ao lazer, provocando o parcelamento de áreas - antigamente constituídas por grandes fazendas - e consequentemente com execução de obras que provocam desmatamento e movimento de terra”, diz nota da Arquidiocese de Belo Horizonte, que coordena a ação.

A 4ª Caminhada com Francisco inspira-se na Encíclica Laudato Si, do papa Francisco, sobre a defesa do meio ambiente. A concentração é no sábado (8), às 8h30, na Rua Taquaril, 497, bairro Itacolomi, em Betim. A caminhada vai até a represa, onde acontece uma benção dos animais, oficina de cartazes e intervenções artísticas.

Edição: Elis Almeida