MERCÚRIO RETRÓGRADO

Não é só Bolsonaro: Guaidó também tem astrólogo favorito

Assessor dos astros diz que autoproclamado presidente venezuelano é "o escolhido para libertar" a nação

"Eu o conheci em dezembro e disse a ele, 'você é o escolhido'", afirma astrólogo / Foto: Marvin Recinos/AFP

As ligações de políticos de direita da América Latina com astrólogos deixou de ser algo exclusivo do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e do autointitulado filósofo (e astrólogo) Olavo de Carvalho. Em matéria publicada na revista norte-americana The New Yorker, o escritor Jon Lee Anderson, que acompanhou o autoproclamado presidente da Venezuela Juan Guaidó, afirma que o deputado do partido Vontade Popular e líder do golpe de Estado do dia 30 de abril recebe assessoria de Davíd, o "astrólogo do presidente".

Segundo a reportagem, o assessor dos astros de Guaidó é um homem "com óculos no formato coruja", que afirma que o autoproclamado presidente é "o escolhido para libertar" a nação venezuelana.

"A Venezuela está destinada a ser o melhor país na região e, após a guerra mundial que agora está se encaminhando, receberá muitas pessoas de todo o mundo", diz Davíd.

O astrólogo pessoal de Guaidó ainda afirmou que, para estar pronta para receber essas pessoas, a Venezuela precisa ser "libertada" e o deputado de direita é quem trará essa libertação. "Eu o conheci em dezembro e disse a ele, 'você é o escolhido'".

Não deixando claro se recebe salário pelos serviços, Davíd não poupa elogios ao "escolhido" Guaidó, e afirma que o deputado opositor é a reencarnação do líder indígena Guaicaipuro, que viveu no território venezuelano no século 16 e liderou as tribos Teques e Caracas.

O astrólogo ainda afirmou que todos os líderes da Venezuela foram reencarnações de heróis históricos da nação e explica que "[Hugo] Chávez queria ser Simón Bolívar, mas era na verdade Guaicaipuro, enquanto Guaidó é na maior parte Guaicaipuro, com um pouco de Tiuna", outra liderança indígena.

Entretanto, a respeito do atual presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o astrólogo Davíd diz que, ao contrário dos anteriores, ele é "uma ferramenta do mal" e que supostos agentes "cubanos praticaram as artes negras da Santería para levar Maduro ao mal".

Donald Trump

Porém, parece que as previsões de Davíd não se restringem apenas ao território nacional venezuelano. O guru de Guaidó afirma que leu "nas cartas" que o presidente norte-americano Donald Trump é o favorito para ganhar as próximas eleições presidenciais nos EUA, mas que isso depende de a Venezuela "se tornar livre".

Além disso, Davíd afirmou que o republicano possui "um problema de Karma" porque ele "não sabia como se expressar", mas que, "como Maxwell Smart [espião trapalhão de seriado dos anos 1960], tudo o que ele faz de errado acaba dando certo no final".

Como dois e dois

A relação entre Juan Guaidó e seu astrólogo Davíd pode ser comparada com a de Jair Bolsonaro e o também astrólogo Olavo de Carvalho, o autointitulado filósofo que trocou o Brasil pelos EUA em 2005 e, desde então, vive de ministrar "cursos" online - dos quais a extrema direita brasileira se tornou a melhor aluna.

Olavo iniciou sua carreira na astrologia ainda nos anos 1980, quando lançou o livro "A imagem do homem na astrologia", publicado pela editora Jvpiter. Durante toda a década, o nome do atual "guru" de Bolsonaro aparecia frequentemente em guias de palestras e cursos como "as artes liberais na cristandade medieval", e "orientação profissional segundo a astrologia".

E quem ainda se lembrava do "fumante louco dos vídeos na internet" pode ter ficado surpreso quando o nome de Olavo começou a ser ligado ao do então deputado federal e candidato à presidência da República Jair Bolsonaro. Hoje, o "professor Olavo", como a extrema direita gosta de chamá-lo, possui enorme influência nas decisões do presidente, como nas indicações dos dois ministros da Educação, Ricardo Vélez e Abraham Weintraub, e do chanceler Ernesto Araújo.

Edição: Opera Mundi