VIGÍLIA LULA LIVRE

Vigília Lula Livre lança abaixo-assinado destinado ao STF

Objetivo é chegar a 10 milhões de assinaturas em todo o país

Brasil de Fato I Curitiba

,
"Se hoje não estivesse preso, Lula estaria em Brasília presidindo o país, gerando emprego" / Joka Madruga

Às 16h de hoje (27), os integrantes da Vigília Lula Livre lançaram abaixo-assinado que pede a anulação do julgamento do ex-presidente Lula, devido a conversas entre o juiz Sérgio Moro e os procuradores integrantes da força-tarefa da operação Lava Jato reveladas pelo site The Intercept Brasil.

O lançamento simbólico no local contou com participação de Lurian Cordeiro da Silva, filha de Lula.

“Estamos há 446 dias de luta e resistência em frente a uma vigília onde pedimos a libertação do presidente Lula e denunciamos para o Brasil e mundo que ele é um preso político. Então, neste dia é muito importante este símbolo do lançamento neste espaço de resistência que é a Vigília Lula Livre”, comenta Rosani Silva, integrante da coordenação da vigília e do Comitê Nacional Lula Livre.

Nacionalmente, o abaixo-assinado foi lançado no dia 25 de junho (terça) e será endereçado aos ministros do Supremo Tribunal Federal. De acordo com o comitê nacional Lula Livre, o documento “que pede a anulação dos julgamentos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva toma como base as publicações feitas pelo site The Intercept Brasil que expuseram conversas imorais e ilegais entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador chefe da força-tarefa de Curitiba, Deltan Dallagnol”.

Mutirão em todo o país

Após os lançamentos, Rosani Silva aponta que acontecerá um mutirão de coletas de assinaturas nas capitais e cidades onde há comitês Lula Livre organizados.

“Estaremos com mutirão neste sábado e domingo (29 e 30), conversando com a população, queremos chegar a 10 milhões de assinaturas no nosso país, e também lançaremos no exterior esse mecanismo de luta e mobilização. Só assim conseguiremos libertar o presidente Lula que é um preso político. Se hoje não estivesse preso, Lula estaria em Brasília presidindo o país, gerando emprego, dando saúde e educação ao seu povo, preservando a soberania do nosso país”, afirma.

Mantenha o Brasil de Fato Paraná nas ruas.

Apoie nossa campanha: www.benfeitoria.com/mantenhaBDFnasruas

Edição: Pedro Carrano e Julio Carignano