RECIFE

São Pedro, padroeiro dos pescadores, recebe procissão marítima em Brasília Teimosa

Festa de São Pedro encerra os festejos juninos de 2019

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Procissão marítima inicia no Iate Clube, em Brasília Teimosa / Andrea Rego Barros/PCR

O dia do último santo do calendário de festas juninas é próximo sábado. Na tradição católica, o dia de São Pedro é comemorado no dia 29 de junho, em honra ao martírio dele e de São Paulo, apóstolos condenados pelo imperador Nero. Como Jesus Cristo, São Pedro foi crucificado, mas de cabeça para baixo, por não se considerar digno de morrer como cristo. Além disso, ele é considerado o primeiro papa da igreja católica e é o padroeiro dos pescadores, já que em vida foi pescador, junto com seu irmão André. 

No Recife, uma das principais festas em devoção ao santo, acontece em Brasília Teimosa, na zona sul da cidade, que tem entre seus moradores um grande número de pescadores. Desde 1958, a festa organizada pelos pescadores da colônia Z-1 inicia às 5h da manhã na Praça de São Pedro, com fogos de artifício e uma missa campal. Depois, no bairro, uma procissão inicia na terra e segue para o mar, com um cortejo que vai do Iate Clube até o Farol Velho Boca da Barra, onde faz o retorno com dezenas de barcos lotados de moradores e devotos, agradecendo pelas graças alcançadas e a pescaria durante o ano que passou.

Durante a noite, a programação religiosa dá espaço às apresentações culturais, com grupos de coco, forró e outros estilos musicais. Nesse ano, a festa inicia às 17h com Coco de Mainha, Sereias Teimosas, Trio Solado do Sax, Balé Deveras, Trio Xote Moleque, Quadrilha Junina Evolução, Felicidade Cordel, do homenageado do São João 2019, Nando Cordel, e de Michele Monteiro. Já no local batizado com o nome do santo, a programação no Pátio de São Pedro fica por conta da Quadrilha Junina Sapeca, o Coco Popular de Aliança, Santanna, Maciel Melo, Em Canto e Poesia e Cristina Amaral.

 

Edição: Monyse Ravenna