AMÉRICA LATINA

Uruguai define candidatos à eleição presidencial de outubro

Pleito ocorrerá em 27 de outubro; disputa entre Daniel Martínez, da Frente Ampla, e Luis Lacalle Pou deverá ser acirrada

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

O ex-prefeito de Montevidéu, Daniel Martínez, será o representante do governista Frente Ampla, de esquerda / Foto: Miguel Rojo

O Uruguai definiu neste domingo (30), em eleições primárias, os candidatos que disputarão a presidência no pleito marcado para o dia 27 de outubro. 

Segundo a contagem oficial de votos, finalizada nesta segunda-feira (1), o ex-prefeito de Montevidéu, Daniel Martínez, será o representante do governista Frente Ampla, de esquerda. O senador Luis Lacalle Pou, por sua vez, representará o Partido Nacional, de direita. A disputa pela presidência deve ficar entre os dois partidos, hoje as principais forças políticas do país. 

“Vamos demonstrar que a Frente Ampla tem uma incrível capacidade de gerar transformações e de renovar com unidade interna e com a unidade social que o país necessita”, afirmou Martínez após a divulgação dos dados. 

O agora candidato recebeu o apoio do presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, durante as primárias. Martínez bateu outros três membros do partido, entre eles, a ex-ministra de Energia, Indústria e Mineração, Carolina Cosse, favorita do ex-presidente Pepe Mujica. 

Em sua declaração, Martínez afirmou que “é importante compreender que o Uruguai requer ‘compromissos-nação, projetos políticos que envolvam todos os atores e que em vez de fazer um show de enfrentamento, debata ideias e saiba encontrar os caminhos que nos unem, mesmo que não seja em 100% dos temas”. 

O engenheiro de 62 foi prefeito da capital, Montevidéu, entre 2015 e abril deste ano. Caso seja eleito, garantirá a continuidade da Frente Ampla no poder, força que governa o país desde 2005.

Luis Lacalle Pou

Lacalle Pou, filho do ex-presidente Luis Alberto Lacalle (1990-1995), é um advogado de 44 anos. O presidenciável do Partido Nacional bateu o excêntrico empresário Juan Sartori, um total desconhecido da política uruguaia até poucos meses atrás, mas que ganhava força nos últimos meses. 

Lacalle afirmou que convocará todos os pré-candidatos de seu partido para desenvolver um programa comum. “O Uruguai começou a decidir uma mudança de governo porque a Frente Ampla se esgotou”, afirmou após a divulgação dos resultados. 

Entre os principais candidatos também está o liberal Ernesto Talvi, do Partido Colorado. O economista de 62 anos é relativamente novato na política, apesar de ter superado um rival mais experiente, o duas vezes ex-presidente Julio María Sanguinetti. 

O candidato que assumir o cargo de Tabaré Vázquez terá pela frente o desafio de minar o aumento da violência no país, que em 2018 registrou um crescimento alarmante em comparação com o ano anterior: 45%, segundo estimativas. No entanto, o país registrou sucessivos índices de crescimento macroeconômico nos últimos 15 anos.

Edição: Rodrigo Chagas