Brasil acima de tudo

Após 6 meses de trabalho, Moro decide sair de férias

Ministro da Justiça vai se afastar do cargo na próxima semana para "tratar de assuntos pessoais", segundo Diário Oficial

Brasil de Fato | São Paulo , (SP)

,

Ouça o áudio:

O ministro Sérgio Moro durante evento em Brasília na semana passada / Marcelo Camargo | Agência Brasil

O Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira (8) um despacho da Presidência da República comunicando o afastamento do cargo do ministro Sérgio Moro da Justiça, da Justiça, entre os dias 15 e 19 de julho.

Segundo o despacho, o período, que compreende de segunda a sexta-feira da próxima semana, servirá para Moro “tratar de assuntos particulares”. Segundo a assessoria do Ministério, ele sairá de férias, embora tenha apenas seis meses de trabalho.

“Esclarece-se que o afastamento, sem vencimentos, acontece nos termos do artigo 81, VI, da Lei 8112/90. O ministro estará de férias e o secretário-executivo Luiz Pontel responderá interinamente pelo ministério no período”, diz o comunicado da assessoria.

O pedido de afastamento ocorre um mês após o início da série de reportagens do Intercept Brasil sobre os diálogos que revelam o conluio entre Moro e procuradores da Lava Jato para apressar ou retardar investigações, produzir condenações sem provas e interferir em depoimentos, entre outras ilegalidades, de acordo com os interesses políticos do grupo.

 

 

Edição: João Paulo Soars