SERVIÇO

Agenda Cultural BdF RS

Confira a agenda de eventos culturais para os próximos dias em Porto Alegre e programe-se

Brasil de Fato | Porto Alegre (RS)

,
Agenda cultural entre os dias 9 e 16 de agosto / BdF RS

09 e 23 de agosto - Histórias Insubmissas - onde estão os negros?

Às 15h, na Fundação Iberê Camargo (Av. Padre Cacique, 2000, Cristal, Porto Alegre)

Onde estão os negros quando se olha para a história da arte brasileira e sua historiografia? Como se tem debatido a presença negra na noção de arte brasileira? Quais as intersecções entre essas presenças e as noções de raça como estruturadora da sociedade e das artes brasileiras? Abrir brechas para pensar as narrativas que durante anos habitaram as notas de rodapé, os anexos, as beiras mas que continuavam sendo escritas por negros e negras, mulheres, e todos aqueles que se encontram nas fronteira Sul do mundo é o objetivo deste curso. O professor doutor Igor Simões, a convite da Fundação Iberê, convoca aqueles que querem pensar uma historiografia para além das narrativas hegemônicas. A atividade, que expande o conceito de curso convencional, se trata de laboratórios de afetamento: para ler e debater em conjunto. Assim, a cada encontro o ministrante irá selecionar um texto, que os participantes terão acesso somente no dia.

As inscrições são limitadas e devem ser feitas pelo link: http://bit.ly/historiasinsubmissas


09, 10 e 11 de agosto – Nova temporada de Arena Selvagem

Às 20h, no Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835, Centro, Porto Alegre)

O que é ser selvagem? O Grupo Cerco te convida a entrar em uma arena onde seres humanos encontram-se com sua animalidade. A cidade e a selva. A opressão e a liberdade. O instinto e a sobrevivência. Em meio à artificialidade que criamos para nos diferenciar entre nós e dos outros animais, nossos corpos revelam que essas mudanças são superficiais diante da força da nossa natureza. Espetáculo vencedor do Prêmio Açorianos de Melhor Direção (Inês Marocco).

Classificação etária: 16 anos.

Ingressos: lote promocional (valor único): R$ 15,00; inteira: R$ 40,00; meia-entrada: R$ 20,00


09 de agosto (sexta-feira) - Céu & Rubel: Dois shows na mesma noite

Às 20h, no Auditório Araújo Vianna (Parque Farroupilha, 685 - Farroupilha, Porto Alegre)

Céu lançou seu primeiro álbum em 2005, de forma independente. O disco que leva o nome da cantora e compositora foi um marco na música brasileira contemporâneo por seu frescor musical, influenciado pelo samba de raiz e música urbana, colocou a artista no mapa mundial. Com mais de 400 shows no exterior nos últimos cinco anos, Céu já se apresentou nos maiores festivais do mundo, como Montreal Jazz Festival, Coachella, Roskilde, Rock in Rio, San Francisco Jazz e JVC Jazz. Uma das maiores representantes da música brasileira, Céu já conquistou dois Grammys Latino.

Em 2018, Rubel foi indicado ao Grammy Latino na categoria melhor disco de rock ou música alternativa em Português, pelo disco “Casas” (Dorileo/Natura Musical); fez shows em 65 shows em 51 cidades nos 7 meses posteriores ao lançamento do disco, incluindo as principais casas de show e festivais do Brasil (Circo Voador, Casa Natura Musical, Brasil Summerfest, Festival Coala, MECA, Festival Queremos) e fora do Brasil (Nova York e Portugal); consolidou parcerias com os rappers Emicida e Rincon Sapiência; teve duas músicas em trilhas de novelas da Globo (Onde Nascem os Fortes e Malhação); O cantor e compositor do Rio de Janeiro, hoje com dois álbuns no currículo, tornou-se um dos mais requisitados e respeitados da nova música brasileira, além de ultrapassar a marca de 30 milhões de visualizações com o clipe da canção “Quando Bate Aquela Saudade”.

Ingressos a partir de R$ 100. Canal de venda oficial: www.uhuu.com


10 de agosto (sábado) - Vivência em dança do Maracatu Truvão

Às 14h, no Afro-Sul Ọdọmode (Av. Ipiranga, 3850, 90160-001 Porto Alegre)

O grupo Maracatu Truvão está completando 15 anos de história em 2019! Inicialmente, o grupo reuniu apenas percussionistas apaixonados por maracatu. Mais tarde, em 2010, o Maracatu Truvão passou a contar com uma frente de dança. Os processos vivenciados pelo grupo levaram a danças que mesclam a dança da corte do maracatu nação com outras danças afro-brasileiras, (abordagem esta que também é adotada por outros grupos de maracatu). Este ano, pela primeira vez, estamos nos abrindo à experiência de partilhar nossos processos com quem estiver dispostx a conhecer e a se entregar à energia do maracatu!

Vagas limitadas, inscrições através do email [email protected]. Valor R$ 25


10 de agosto (sábado) - Slam RS - 26ª Edição (Última vaga de 2019)

Às 19h, no Chalé da Praça XV (Rua Voluntários da Pátria, Centro, Porto Alegre)

Nessa edição vamos descobrir quem leva a última vaga para a final do Slam RS que ocorrerá em setembro. Slams ou poetry slams são encontros de poesia falada (spoken word) e performática, geralmente em forma de competição, onde um júri popular, escolhido espontaneamente entre o público, dá nota aos Slammers (os poetas), levando em consideração principalmente dois critérios: a poesia e a desempenho.

Como participar? Chegue cedo, as inscrições abrem às 19h; serão 16 vagas para os participantes, anunciadas às 20h; Também temos espaço para o verso livre, pra quem não quer participar da competição, mas quer declamar versos próprios ou de outra autoria.

Os participantes terão até 3 (três) minutos para apresentar sua poesia/musica/conto (autoral) sem base instrumental. Todos os poemas da competição devem ser autorais, podendo apenas citar trechos de outros autores.


11 de agosto (domingo) - Mercado de Pulgas POA: edição especial Desfile da Sankofa Butik

Às 13h, na Casa De Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas 736, Centro Porto Alegre)

Criada a fim de aproximar o comércio local, contamos com um clima nostálgico e acolhedor, trabalhando com itens de época, autorais de roupas e acessórios, artes plásticas, entre outros, então se quer achar bastante diversidade e tomar uma boa cerveja pela tarde, a tua Feira é aqui! Em cada feira trabalhamos com uma Arara convidada, nesta Edição ela será da Sankofa Butik, loja de tecidos e roupas Africanas idealizada pelo Loua Pacom. O significado do logo desta significa “a busca na raiz”, e seria um projeto dos vários outros de Loua, que veio da Costa do Marfim para residir em Poa em julho de 2016, além de Roupas, ele trabalha também com Percussão Africana, Dança e Teatro, contando sempre em seu trabalho sua história e trajetória. Às 15:30h acontece o desfile da Sankofa Butik ao som da Percussão da Sankofa Drums


13 e 15 de agosto - Apresentações gratuitas de dança e circo abrem Plano Anual de Atividades na Travessa dos Cataventos

Horários diversos, na Casa De Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas 736, Centro Porto Alegre)

Encontros cotidianos e histórias incríveis acontecerão na Travessa dos Cataventos! Os eventos “A Casa Dança” e “Cirquintana” abrem alas para o início da programação do Plano Anual de Atividades (PAA) da Casa de Cultura Mario Quintana 2019/2020. As apresentações acontecem nos dias 13 e 15 de agosto. Os dois espetáculos possuem entrada gratuita e classificação livre.

A Casa Dança - “Encontro Cata Ventos”. Dia 13 de agosto, às 18h30. Curador convidado: Marco Fillipin.

Cirquintana - “Circo Popular”. Dia 15 de agosto, `as 12h30. Curador convidado: Gabriel Martins.


14 a 18 de agosto de 2019 - 6º Mostra Sonora Brasil - Líricas Femininas | Sesc Centro

Às 19h, no Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665, Porto Alegre)

Ingressos: Todas as apresentações têm entrada franca, mediante retirada antecipada de ingressos no SAC do Sesc Centro. Inscrições para OFICINAS e demais informações: e-mail [email protected] ou telefone (51) 3284-2071 ou pelo link: https://bit.ly/2Sk02Ud.


15 de agosto (quinta-feira) - Caliban - A Tempestade de Augusto Boal

Às 15h, na Praça Da Alfandega (R. Siqueira Campos, 2529, Porto Alegre)

Impulsionada pela ideia de que “somos todos Caliban” a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz criou a encenação para Teatro de Rua “Caliban – A Tempestade de Augusto Boal”. A encenação analisa criticamente a “tempestade” conservadora que hoje sofre a América Latina, especialmente o grande retrocesso nos direitos sociais e na luta pela autonomia econômica, política e cultural que vivemos no Brasil. Momento fecundo para retomar Caliban enquanto representante das opressões advindas do encontro colonial, colocando em foco o discurso de resistência evidenciado nessa figura. Agora Caliban não é mais somente o colonizado. Ele é a representação dos oprimidos de toda sorte que residem neste país chamado Brasil. Caliban é símbolo da identidade latino-americana e da resistência ao neo-colonialismo.

A apresentação faz integra ainda a grade de programação do Laboratório Aberto faz parte do projeto 'Tribo de Atuadores ÓiNóis Aqui Traveiz – Uma Celebração de 40 anos de Utopia, Paixão e Resistência'.


15 de agosto (quinta-feira) - Demétrio Xavier no recital Cantos do Sul da Terra

Às 20h, no Café Fon Fon (Rua Vieira de Castro, 22, Farroupilha, Porto Alegre)

Em agosto de 2011, Demétrio Xavier esteve em uma cerimônia consagrada à Pachamama no Cerro Colorado, em Córdoba, casa de Atahualpa Yupanqui. Ali, ao pé del “hoyo”, o buraco em que se enterram oferendas singelas e mundanas à Mãe Terra, como cigarros, bebidas alcoólicas e folhas de coca, enquanto se dizem coplas e se fazem rogativas, o músico recebeu do sacerdote indígena Victor Acebo a bênção da Terra para começar, poucos dias depois, a caminhada do programa Cantos do Sul da Terra. Chega novamente, como sempre chega, o mês da Pachamama, um novo agosto, iniciando um novo ciclo – e pela primeira vez não nos encontra no ar com nosso encontro diário.

Mas nossa construção coletiva e vigorosa está viva e enquanto o programa não é retomado em outra casa seguem nossos encontros mensais nos Recitais Cantos do Sul da Terra, no Café Fon Fon. Desde 2013 nos reunimos lá e vivemos por um par de horas o feitiço do Cantos, acrescido da visão, do aroma, do contato pessoal. Vamos novamente fazer essa oferenda coletiva à beleza e a consciência de nossa Terra e da cultura deste pedaço do mundo, no mês da Pacha, na beira do fogo vivo e constante do Cantos do Sul da Terra.


15 de agosto (quinta-feira) - Djonga lança álbum "Ladrão"

Às 23h30, no Opinião (R. José do Patrocínio, 834 - Cidade Baixa, Porto Alegre)

Recentemente Djonga lançou seu álbum intitulado “Ladrão” que está sendo um sucesso desde o lançamento e conta com participações de Filipe Ret, Mc Chris, Doug Now e Mc Kaio. Ladrão é o terceiro álbum da carreira do artista sucedendo “O menino que queria ser Deus” e “Heresia” que também foram sucesso de views e streamings gerando uma turnê repleta de datas pelo Brasil todo durante os últimos anos. O show contará com o Dj MilkShake e Djs Low Life.

Ingressos a partir de R$ 65 (solidário mediante 1 kg de alimento não perecível)


15 de agosto (quinta-feira) - Projeto Concha apresenta Paola Kirst e Gabriela Lery

Às 22h, no Agulha (Rua Conselheiro Camargo, 300 - Bairro São Geraldo - Porto Alegre)

O Projeto Concha de agosto recebe as artistas Gabriela Lery e Paola Kirst. As apresentações iniciam às 22h, no Agulha. Gabriela, que além de cantar e compor também toca guitarra, abre a noite nos dando a honra do pré-lançamento de seu primeiro EP, Coleção, acompanhada de Isabel Nogueira, Julia Pianta e Bruno Vargas. Para fechar essa edição, a potente presença de Paola Kirst com seu show Costuras Que Me Bordam a Pele, acompanhada da banda Kiai e cheia de participações especiais. Os ingressos variam entre R$ 15 e R$ 60, podendo ser adquirodos pelo site http://bit.ly/conchadeagosto.


16 de agosto (sexta-feira) - Canções para Tempos de Cólera: Grupo Unamérica

Às 20h, no Café Fon Fon (Rua Vieira de Castro, 22, Porto Alegre)

Fundado em 1983, em Sapucaia do Sul, o Unamérica, composto pelos músicos Dão Real (violão, quatro venezuelano e voz) e Zé Martins (charango, zampoña, percussão e voz), desenvolve um trabalho musical identificado com a cultura popular e regional, tendo como proposta a difusão e divulgação da música latino-americana.  O Unamérica marcou a história da música gaúcha. Vem há mais de três décadas desenvolvendo um trabalho musical identificado com a cultura popular e regional, tendo como proposta a difusão da música latino-americana. Busca unir com a música gaúcha aspectos culturais da latino-américa e do Brasil urbano e rural. Sempre defendeu a rica diversidade das culturas dos povos deste continente, considerados elementos de universalização e congregação.

Ingressos a R$ 25

Edição: Marcelo Ferreira