Coluna

As palavras de origem tupi do nosso cotidiano

Imagem de perfil do Colunista
14 de Agosto de 2019 às 16:32

Ouça o áudio:

Se não quiser chamar o sujeito moleirão de chué, pode usar a palavra pamonha / Alexandre Macieira/ Riotur
Um pouco do vocabulário tupi que usamos no dia a dia sem perceber

Faz tempo que não comento aqui algumas palavras de origem tupi.

Lembrei disso porque ouvi a notícia de que alguém estava com catapora. Não sei se é verdade, mas acho que pode ser, porque muitas doenças que pareciam extintas estão voltando ao Brasil, como a dengue e o sarampo.

Então, está aí o motivo para me lembrar de um pouco do vocabulário tupi que usamos no dia a dia sem perceber: a palavra catapora, doença também conhecida como varicela.

A palavra original é tatapora. Tatá, em tupi, é fogo, e tatapora ou catapora é “fogo que salta”, ou “o que tem fogo dentro”.

Parece mesmo ter fogo dentro: a doença causa febre, erupções na pele e coceira, parece queimar a pele.

O rosto de alguém com catapora fica feio, cheio de perebas. Pois pereba, ou bereba, também vem do tupi, significa ferida com casca.

E vamos a outras palavras que não são muito agradáveis.

Quando uma pessoa está triste, melancólica, de bico comprido, dizemos que ela está jururu… Bom… Jururu, em tupi, significa justamente bico comprido.

Uma pessoa que se sente sem ânimo, lerda, vagarosa, diz que está “meio chué”. A palavra chué significa justamente isso: vagaroso.

Pode também significar insignificante, de pouco valor. É também usada para denominar um tipo de tartaruga, um caranguejo vagaroso e o peixe conhecido como mandi-chorão.

Se não quiser chamar o sujeito moleirão de chué, pode usar outra palavra: pamonha. Também vem do tupi, significa “enrolado e cozido”. É uma comida gostosa, não é? Mas como é meio mole, vale para pessoa molenga, ou meio boba.

E por falar em pessoa meio boba, um bobalhão, tipo boca-aberta, nós dizemos que é boboca. Quase todo mundo pensa que boboca vem da palavra bobo, mas não é. Vem do tupi, de mby-boc. Mby significa terra e boc é rachada ou aberta. Então, a tradução seria terra rachada, terra aberta, mas virou boca aberta.

E quando alguém quer pegar um inimigo de surpresa, o que faz? Uma tocaia. Essa palavra significa “à espera da caça”, ou armadilha para caçar. Inicialmente era uma cabana em que o caçador ficava escondido, esperando a caça passar. Com o tempo passou a ter esse sentido de emboscada, e deu origem também ao verbo tocaiar.

Para terminar, vocês podem me cutucar: “Esse cara só tá lembrando de palavras desagradáveis”. Verdade… E cutucar também é de origem tupi: significa tocar com os dedos, espetar.



 

Edição: Michele Carvalho