Umbu: a árvore que dá de beber

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

O umbu tem ação antioxidante que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e ainda previne o envelhecimento precoce
O umbu tem ação antioxidante que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e ainda previne o envelhecimento precoce - Fernanda Muniz Bez Birolo
No Nordeste a colheita é uma atividade cultural passada de geração para geração

Fruto do umbuzeiro, o umbu tem origem sertaneja, vem lá do nordeste do Brasil. Além do suco do próprio fruto, é possível extrair uma bebida refrescante também da raiz de sua árvore.

Esse suco é muito saudável e proporciona ao sertanejo, doses generosas de sais minerais e vitaminas, principalmente a C, conhecida por ajudar a melhorar nossa imunidade.

Pela importância de suas raízes, o umbuzeiro foi chamado de “árvore sagrada do Sertão” pelo famoso escritor Euclides da Cunha. Em sua origem tupi-guarani, o chamado “ymbu” recebe o significado de “árvore que dá de beber”.

O nutricionista Matheus Villela fala sobre as características da fruta e como colocá-la na nossa alimentação diária.

"Ela é pequena, arredondada com a aparência semelhante à batata. Ela tem uma textura mais aveludada, com um cheiro doce, porém é cítrica e com coloração verde amarelada. Mas você também pode encontrar o umbu em forma de vinho. Também, podemos encontrar em polpas que é o mais fácil para quem é do Sudeste brasileiro, por exemplo. Como ela é uma fruta característica da caatinga, do sertão mesmo, aqui é mais fácil encontrarmos em polpa”, explica Matheus.

Segundo a publicação “Alimentos Regionais Brasileiros”, do Ministério da Saúde de 2015, em algumas regiões do Nordeste, é muito comum a prática de coleta dos umbus. A colheita se tornou uma atividade cultural passada de geração em geração, começando desde a infância por influência de pais e avós.

Matheus conta que a fruta é muito comum na alimentação das crianças no Nordeste. Ela aparece no cardápio das escolas em forma de geleia e se torna um alimento fundamental no lanchinho da manhã e da tarde dos pequenos.

“É muito importante o consumo da fruta em qualquer fase da vida, mas falamos das crianças, para que elas tenham mais contato com as frutas e com a diversidade que nós temos. Então, é muito importante oferecer diversas frutas, para que elas possam ter uma absorção de micronutrientes mais vasta, porque cada fruta tem a sua peculiaridade e é muito interessante o umbu como lanche intermediário, por exemplo. A criança também pode levar fruta para comer no intervalo da escola”, diz o nutricionista.

Grande parte da composição da fruta é aquosa e possui propriedades nutricionais importantes para nossa saúde. Também por ser constituída de fibras, ajuda para o bom funcionamento do intestino e também atua na nossa saciedade.

Segundo o nutricionista, uma boa estratégia para quem estiver cuidando do controle de peso, é consumir o umbu nas refeições intermediárias, como lanche da tarde e da manhã ou mesmo, antes de dormir. 

 

 

Edição: Michele Carvalho