REFORMA AGRÁRIA

Há dois anos, espaço Terra Crioula comercializa alimentos agroecológicos no Rio

Localizado na Lapa, o espaço de comercialização vende produtos de assentamentos do MST vindos de todo estado

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
Feira de alimentos e entrega das "cestas da reforma agrária" ocorre quinzenalmente na Lapa, centro do Rio de Janeiro / Coletivo de comunicação do MST-RJ

O espaço de comercialização Terra Crioula, organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), completa dois anos este mês. Para a comemoração do aniversário, nos dias 27 e 28, o espaço, localizado na Lapa, centro do Rio de Janeiro, promove uma agenda de atividades gratuitas com oficinas de serigrafia, feira de alimentos saudáveis, apresentações culturais e debates políticos sobre direito à terra.

A iniciativa que aproxima campo e cidade oferece a cada 15 dias uma feira repleta de alimentos agroecológicos. São produtos orgânicos e agroindustrializados produzidos nos assentamentos do interior do estado e outras regiões do Brasil.

Para a coordenadora do MST Luana Carvalho, o Terra Crioula é a concretização do diálogo com a sociedade sobre alimentação com base na agricultura familiar. Para ela, o consumidor é apresentado a uma nova forma de adquirir alimentos quando pode conhecer a origem da comida, desde a cadeia produtiva até a mesa. 

"As pessoas vão buscar a cesta e podem conversar com quem está de fato produzindo o alimento, então não é uma simples comercialização. É entender que por trás do alimento tem toda uma estrutura que precisa ser organizada e dar certo. Uma das principais linhas de atuação do movimento é através da alimentação porque todo mundo precisa comer e pesquisas já apontam que a alimentação vem causando mais doença do que vida", afirma Luana.

Além da feira, também é possível comprar os produtos selecionados previamente através da "cesta da reforma agrária", também vendidas quinzenalmente no Terra Crioula. Atualmente cerca de 70 cestas são comercializadas a cada quinze dias e o movimento estima que até o próximo semestre o total chegue a 150. Todo processo de logística e transporte dos produtos para a capital é feito em parceira com o Núcleo de Solidariedade Técnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (SOLTEC/UFRJ) e a Rede Ecológica. 

Confira a programação  e participe do evento no Facebook:

Dia 27/08

8h - Abertura feira agroecológica e banca de livros da Expressão Popular.

10h - Oficina de serigrafia

12h às 14h - Feijoada da Culinária da Terra

15h30 - Lançamento do Livro "Sem Terra em Cartaz, seguido de debate "Desafios da Luta pela Terra" com a professora Leonilde Medeiros (UFRRJ) e Marcelo Luiz (MST-RJ)

18h30 - Apresentação musical com Morena, cantando música popular



Dia 28/08

8h - Abertura com feira agroecológica e banca de livros da Expressão Popular

10h. Oficina "Sabores e Saberes"

12h às 14h - Feijoada da Culinária da Terra 

15h30 - Lançamento do vídeo sobre o Espaço Terra Crioula 

Encerramento com ato político "Campo e Cidade na Luta por Direitos"

Serviço:

Local: Espaço Terra Crioula

Rua da Lapa, 107, Lapa - Rio de Janeiro

Data: 27 e 28 de agosto

Horário: A partir das 9h

Para encomendar a cesta camponesa entre em contato pelo e-mail [email protected]

Edição: Mariana Pitasse