Jackson do Pandeiro: no samba e no forró, músico marcou história

Imagem de perfil do Podcast
Mosaico Cultural

Ouça o áudio:

Além do pandeiro, Jackson tocava zabumba, bateria e bongô. / EBC
Paraibano completaria 100 anos em 2019

O paraibano Jackson do Pandeiro marcou história na Música Popular Brasileira e levou a cultura nordestina para o Brasil todo.

Ele nasceu com o nome de José Gomes Filho, em 31 de agosto de 1919, em Alagoa Grande.

Quando jovem, trabalhava como engraxate e ajudante de padaria, enquanto intercalava shows no período da noite.

Atuou na orquestra da rádio Tabajara, na rádio Jornal Comércio, no Recife, e na rádio Nacional, no Rio de Janeiro.

Além do pandeiro, Jackson tocava zabumba, bateria e bongô.

Forrozeiro de primeira, Jackson do Pandeiro também gostava de se “aventurar” no mundo do samba. E deu muito certo. Algumas de suas músicas são cantadas até hoje.

E essa versatilidade é uma das principais características da obra desse artista que completaria 100 anos.

Jackson do Pandeiro é considerado por muitos músicos e pesquisadores o primeiro artista a usar a palavra Sambarock.

A palavra virou nome depois do movimento cultural que gerou o Sambarock, ritmo dançante surgido em São Paulo, caracterizado pelos braços cruzados constantemente do casal que dança ao som de um samba swingado.

Edição: Michele Carvalho