Enem

Enem terá atendimento para pessoas com necessidades especiais

No total, o exame teve 5,1 milhões de inscritos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Candidatos aguardam abertura do portões do UniCEUB em Brasília, para o primeiro dia de provas do Enem 2018. / Valter Campanato/Agência Brasil

Mais de 50 mil candidatos que disseram ter necessidades especiais terão atendimento especializado durante a realização das provas do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, de 2019.

Essas pessoas representam 1% dos mais de 5 milhões de inscritos no exame esse ano.

Segundo o Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pela aplicação das provas, serão oferecidos 15 recursos para que as pessoas com deficiência possam fazer o Enem com comodidade.

Entre eles estão apoios para pernas, mesas para usuários de cadeira de rodas, salas de fácil acesso e prova impressa em braile. Além disso, candidatos que apresentaram, na hora da inscrição, laudo, declaração ou parecer comprovando a necessidade de tempo adicional vão dispor de um acréscimo de 60 minutos para fazer o exame.

Em alguns casos, o participante poderá levar material próprio, como máquina para a escrita em braile, lupa, reglete, luminária e outros objetos descritos no edital.

O Enem será realizado em dois domingos diferentes: no dia 3 de novembro serão realizadas as provas de linguagens, códigos, redação e ciências humanas. Já no dia 10 do mesmo mês, os candidatos responderão questões sobre ciências da natureza e matemática. 

Edição: Michele Carvalho