Mobilização

"Grito dos Excluídos" tem atos em todos os estados por justiça, direitos e liberdade

Manifestantes vão às ruas no 7 de setembro para denunciar desmontes promovidos pelo governo de Jair Bolsonaro

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Lema deste ano é luta por justiça, direitos e liberdade / Divulgação

Milhares de pessoas vão às ruas neste sábado (7) para denunciar os desmontes de políticas públicas, crimes ambientais e retirada de direitos pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) nas manifestações que marcam o 25º Grito dos Excluídos.

Os atos estão programados em todos os estados brasileiros. Com o tema "Vida em Primeiro Lugar" e lema "Este sistema não vale: lutamos por justiça, direitos e liberdade", o movimento, mais uma vez, se propõe a ser um espaço de luta e denúncia.

O coordenador nacional da central dos movimentos populares, Raimundo Bonfim, destaca que a mobilização é mais uma resposta dos movimentos à insatisfação com as políticas do atual governo.

“Significa que há uma discussão no conjunto dos movimentos populares para dar uma resposta à altura dos desmontes do Estado brasileiro. O 7 de Setembro está nessa esteira de grandes mobilizações, mostrando uma insatisfação com a situação social política e econômica do país.”

Realizada desde 1995, a manifestação, que surgiu dentro da Igreja Católica, conta também com a adesão de movimentos sociais e sindicais que se juntam na mobilização para barrar o avanço da “reforma” da Previdência que tramita no Senado.

Em São Paulo, a concentração acontece a partir das 9h, na praça Oswaldo Cruz, próxima à Avenida Paulista, os manifestantes partem em caminhada pela cidade.

Confira os locais das manifestações.

Edição: Geisa Marques