Tâmara: a frutinha que traz vida até no deserto

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

Devido sua composição, a tâmara traz muita de energia, melhora a disposição e a saúde digestiva, além de possuir efeito anti-inflamatório.
Devido sua composição, a tâmara traz muita de energia, melhora a disposição e a saúde digestiva, além de possuir efeito anti-inflamatório. - SHUTTERSTOCK SMARINA
A tamareira é considerada uma árvore sagrada nas regiões onde é cultivada

A tamareira é um tipo de palmeira frutífera, muito importante na história e na cultura do Oriente Médio. O seu fruto, a tâmara é a figura central de um dito popular que diz ser possível um andarilho caminhar por três dias no deserto, comendo uma única fruta dessa árvore. Essa história mostra bem o poder dessa frutinha no nosso organismo.

Por isso, a tamareira é considerada uma árvore sagrada e mágica há milhares de anos nas regiões onde é cultivada. Aqui no Brasil, ela se desenvolveu principalmente na região nordeste, por conta do clima quente.

A nutricionista Rafaela Aguiar explica quais são essas propriedades nutricionais da  tâmara, que faz com que ela seja tão poderosa para o nosso organismo.

“Devido a composição da tâmara, ela fornece uma grande quantidade de energia, melhora a disposição e a saúde digestiva, além de possuir efeito anti-inflamatório e antioxidante. Além disso, a fruta possui o triptofano que é um nutriente precursor da serotonina, o hormônio do bem estar, então ele auxilia no tratamento e prevenção da depressão, ansiedade e estimula a produção da melatonina. Para as pessoas que tem problema no sono, por exemplo, podem consumir a tâmara de noite para melhorar a qualidade da noite fazendo com que pessoa fique mais disposta durante o dia”.

Uma característica marcante na composição da tâmara é o fato dela ser doce. Por isso, ela tem uma quantidade de carboidratos maior do que outras frutas secas e muitas pessoas conhecem apenas essa versão do alimento. Porém, a tâmara também pode ser consumida de diversas formas como explica a nutricionista.

“Pode ser utilizada acompanhada de castanhas e outras frutas in natura, compor sobremesa, acompanhar pratos principais, saladas, e também pode ser consumida em tortas, pães, bolos, pudins. Por exemplo, na receita do bolo pode ser batida junto para adoçar aquela receita, ou então, ser cortada em pedaços pequenos para participar ali do recheio do bolo”.

Enquanto estão na tamareira, as frutas passam por três processos de maturação. Da sua fase fresca até ficar seca. Uma curiosidade da tâmara que a torna diferente dos demais frutos, já que seu processo de desidratação é natural.

Estamos acostumados a ver a tâmara seca em confeitarias, junto de bolos ou pães, mas para além disso, ela pode ser uma ótima fonte de açúcar e um ingrediente  mais saudável no preparo de doces.

Edição: Michele Carvalho