EVENTO

Editora Expressão Popular comemora 20 anos com "Ação Literária"

Em São Paulo, evento terá participação de Michael Löwy e da culinarista Bela Gil; livros têm desconto de 20%

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Estande da editora Expressão Popular na Feira Nacional da Reforma Agrária, em São Paulo / Rica Retamal

A Editora Expressão Popular promove, a partir desta segunda-feira (7), a “Ação Literária Expressão Popular – Debate, Cultura e Solidariedade” para celebrar 20 anos de existência. O objetivo do evento, que ocorre em diversas cidades brasileiras, é fomentar novos espaços de articulação e formação, estimulando a leitura. O calendário conta com dezenas de atividades culturais espalhadas pelo país.

“A nossa editora está completando 20 anos. Nesse contexto de celebração, estamos realizando em todo o Brasil a nossa 'Ação Literária Expressão Popular'. A atividade tem como objetivos fazer a batalha das ideias na sociedade e também realizar uma ação de caráter nacional envolvendo todos os trabalhadores do livro, buscando fortalecer a organicidade de nosso coletivo e o enraizamento da nossa editora”, afirma Carlos Bellé, coordenador da editora.

São Paulo

Na capital paulista, as atividades ocorrem no Armazém do Campo entre os dias 11 e 13 de outubro. Os livros da Expressão Popular serão vendidos com 20% de desconto. Outras dez editoras participam do evento com desconto de 15% nas publicações.

A abertura do evento em São Paulo ocorre às 19h desta sexta-feira (11) com apresentação musical. No sábado (12), das 10h às 12h, haverá lançamento do livro "Iemanjá, a deusa do mar", com a presença da autora Marlene Crespo, e oficina  de contação de história “Ubuntu”, com Inaiá Araújo.

A partir das 15h, o debate "Os 20 anos da Expressão Popular e a Batalha das Ideias nos tempos atuais" terá a participação de Carlos Bellé, diretor da Expressão Popular; Michael Löwy, pensador marxista brasileiro radicado na França; Rosana Fernandes, coordenadora da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF); e Ricardo Gebrim, da coordenação da Consulta Popular. O dia termina com show do cantor e compositor Sapiranga às 19h. A feira de livros segue até às 21h.

No domingo (13), o debate, das 10h às 12h, será sobre "Agroecologia e alimentação saudável", uma homenagem à Ana Maria Primavesi, a mãe da agroecologia no Brasil. A atividade contará com a culinarista Bela Gil; Larissa Bombardi, professora do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) e José Maria Tardin, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O encerramento da Ação Literária terá show do músico Pereira da Viola, a partir das 18h. A feira de livros segue até 18h.

O Armazém do Campo fica na Alameda Eduardo Prado, número 499, no bairro Campos Elíseos, próximo ao metrô Marechal Deodoro. A programação completa está disponível no site da Expressão Popular.

Além de São Paulo, a Ação Literária ocorre nos estados de Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Maranhão e Pará. 



 

 

 

Edição: Camila Maciel