BASQUETE

Sport confirma volta ao Basquete Feminino

Equipe comandada por Roberto Dornellas volta à casa onde o projeto começou há 7 anos

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Dornellas comandou as equipes locais nas últimas 7 temporadas, conseguindo manter-se sempre entre os 4 primeiros colocados / RD Sports

No próximo mês de dezembro, quando as equipes se apresentarem para a temporada 2020 da Liga Feminina de Basquete (LBF Caixa), Pernambuco estará representado por outras cores. Sai o amarelo e azul da Uninassau, volta o vermelho e preto do Sport Club do Recife. O Leão da Ilha do Retiro foi onde o basquete feminino local começou a brilhar nacionalmente, com o título da LBF 2013 e o vice em 2014.

A troca foi possível porque a vaga na elite do basquete feminino brasileiro é registrada em nome da Associação Atlética RD Sports, do técnico e grande propagador do basquete feminino Roberto Dornellas. Ele comandou as equipes locais nas últimas 7 temporadas, conseguindo manter-se sempre entre os 4 primeiros colocados (campeão em 2013; vice em 2014, 2015 e 2017; terceiro em 2016 e 2018; e quarto em 2019).

Após duas temporadas no Sport e mais duas no América, Dornellas encontrou "abrigo" para a RD Sports na estrutura da Uninassau nos últimos três anos. Mas a universidade só garantia metade dos recursos para a equipe e estava cada vez mais difícil manter o time. A temporada 2019 foi viabilizada com um patrocínio da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho firmada já na metade da competição. Mas uma conversa com a diretoria do Sport possibilitou o reencontro.

Em crise financeira, o Sport definiu que suas modalidades olímpicas deveriam "se viabilizar", de modo não trazer custos para o clube. É o que a RD Sports tem feito com a equipe de basquete feminino há anos, mantendo sempre o alto nível. O reencontro é bastante positivo para o Leão, mas também pode ser ótimo para a equipe de basquete, que ganha mais poder de mobilização de torcida e uma marca forte para buscar patrocínios.

Além da equipe adulta, que disputa a LBF, Roberto Dornellas deve trabalhar com uma categoria sub-19. A RD Sports também deve transferir seus equipamentos de musculação, fisioterapia e jogo para a Ilha do Retiro. O projeto social da RD Sports, o Cestinhas do Futuro, continuará no Sesc Santo Amaro.

Edição: Monyse Ravenna