FUTEBOL

Bom início de Pia a frente da Seleção

O principal resultado foi a vitória por 2x1 sobre a Inglaterra, seleção que foi 4º lugar na Copa do Mundo

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Além dessa vitória, Pia conduziu a Seleção nos triunfos sobre a Polônia, Argentina e Chile / Daniela Porcelli/CBF

A sueca Pia Sundhage, treinadora que há dois meses comanda a Seleção Brasileira feminina de futebol, começou bem o trabalho a frente da Canarinha. Em 4 jogos, foram 3 vitórias e 1 empate nos amistosos realizados até agora.

O principal resultado foi a vitória por 2x1 sobre a Inglaterra, seleção que foi 4º lugar na Copa do Mundo no último mês de julho. As inglesas também são atuais 4º lugar no Ranking FIFA, enquanto o Brasil é o 10º. Além dessa vitória, Pia conduziu a Seleção nos triunfos sobre a Polônia (3x1, nesta terça, 8), no 5x0 sobre a Argentina e no 0x0 contra o Chile (estes últimos no fim de agosto e início de setembro). Foram 10 gols marcados e apenas 2 sofridos.

A frente da equipe, Sundhage tem procurado "construir" um meio-campo que trabalhe a bola, algo que não existia nas mãos do antigo treinador Vadão. Além disso, a sueca não tem tido medo de arriscar testes, utilizando muitas atletas e fazendo variações táticas durante o jogo. A Canarinha está sendo preparada pensando nas Olimpíadas de Tóquio 2020, para a qual Pia só poderá convocar 18 nomes.

Até chegar ao comando do Brasil, a ex-atacante treinou a seleção feminina dos Estados Unidos, pela qual conquistou duas Olimpíadas (2008 e 2012) e o vice-campeonato da Copa do Mundo (2011); e treinou a seleção de seu país, a Suécia, sendo medalha de prata nas Olimpíadas (2016). Nos últimos dois anos ela estava a frente da equipe sub-17 da Suécia, já que um de seus pontos fortes é o desenvolvimento de atletas.

Edição: Monyse Ravenna