Terra Crioula: cesta da reforma agrária terá primeira edição no norte fluminense

Imagem de perfil do Podcast
Momento Agroecológico

Ouça o áudio:

Aipim, batata-doce, hortaliças e fitoterápicos estão entre os mais de 50 produtos disponíveis / Coletivo de Comunicação MST-RJ
Interessados podem encomendar alimentos agroecológicos pelo Whatsapp

Moradores do município de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, contam com um novo canal para comprar alimentos agroecológicos e livres de veneno, o Whatsapp.

A primeira entrega da Cesta de Produtos da Reforma Agrária Terra Crioula acontece no dia 13 de novembro, durante a feira agroecológica no Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

A cesta é composto por mais de 50 variedades de alimentos vindos dos assentamentos Zumbi dos Palmares, Josué de Castro e Dandara dos Palmares, todos do MST, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Aipim, batata-doce, cana descascada, hortaliças, fitoterápicos, frutas diversas, ovos, farinha, polpas e biscoitos artesanais estão entre as opções.

Do setor de produção do MST, Carlos Gouveia explica que a cesta representa a diversidade, cooperação e a prática da agroecologia na produção de alimentos saudáveis nos assentamentos da região.

A expectativa é acumular experiência de comercialização e estreitar a relação campo e cidade.

"Esperamos que cada núcleo da região possa avançar nos espaços de comercialização e fortalecer a relação campo e cidade, através da produção das famílias assentadas. Tanto na relação direta, como a cesta, mas também no acesso a políticas públicas de alimentação, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar e o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, que fornece alimentos saudáveis produzidos nos assentamos para as escolas públicas".

Gouveia também diz que a cesta é fruto de muita luta das famílias camponesas do MST e uma chance que os agricultores tem de se aproximar das pessoas da cidade e mostrar o seu trabalho diário.

“Isso pra gente é muito importante, por que fortalece a luta e expõe para a sociedade a principal intenção da reforma agrária. Quando se ocupa a terra, buscamos produzir alimentos saudáveis para o povo. A principal intenção da reforma agrária é essa".

Inspirados no Espaço de Comercialização Terra Crioula, na cidade do Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, os agricultores da região norte fluminense planejam lançar uma plataforma digital para que as pessoas possam consultar a lista de produtos disponíveis.

 

 

Edição: Michele Carvalho