jornalismo

Brasil de Fato lança tabloide sobre os quatro anos do crime da Vale em Mariana (MG)

Publicação lançada nesta sexta-feira (1º) aborda a falta de reparação aos atingidos e os impactos da mineração no estado

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
O jornal tem distribuição gratuita e chegou à sua 305ª edição / Reprodução

Começaram a circular em Minas Gerais, nesta sexta-feira (1º), os 40 mil exemplares do tabloide especial do Brasil de Fato sobre os crimes cometidos pela mineração predatória no estado.

Motivado pelo aniversário de quatro anos do crime socioambiental cometido pela mineradora Vale em Mariana (MG), a publicação retrata a falta de reparação às famílias atingidas pelo rompimento da barragem do Fundão, em 2015 – 430 permanecem sem lar.

A chamada de capa – "O que a Vale destrói, o povo constrói" – faz menção à luta dos atingidos por reparação. O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), por exemplo, vai construir uma casa em Mariana em forma de protesto pelo descaso da empresa com as pessoas desabrigadas.

A publicação também traça um panorama sobre a dependência econômica do estado em relação às atividades de mineração, faz uma análise crítica aos lucros obtidos pela Vale poucos meses após o crime de Brumadinho e propõe a discussão sobre a possibilidade de um outro modelo de exploração mineral.

Esta é a 305ª edição do tabloide mineiro do Brasil de Fato e circula com uma tiragem de 40 mil exemplares.

Edição: Rodrigo Chagas