Editorial Paraná

O pacote da destruição do Estado brasileiro

Governo já mostrou sua incompetência para administrar o Brasil e aposta no desmonte do Estado

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
É urgente uma ampla mobilização social contra essas medidas de destruição das políticas sociais e da soberania do país / Latuff

O atual governo federal dá mais um passo para destruição do caráter social do Estado brasileiro. Acossado por denúncias de todo tipo, inclusive por possível envolvimento no assassinato de Marielle Franco, o governo já mostrou sua incompetência para administrar o Brasil e aposta no desmonte do Estado como pauta para acalmar as classes dominantes do país. 

Após aprovar uma reforma da previdência, Bolsonaro e seu ministro da fazenda, Paulo Guedes, propõem mudanças na Constituição que passam por cortar investimentos e tornar mais precários os serviços públicos, congelando também o salário mínimo.

Embora fundamentais no atendimento à população, os servidores públicos estão no alvo: poderão ter suas jornadas reduzidas e salários cortados. Além disso, gastos com saúde e educação serão reduzidos. A destruição do Estado brasileiro não para por aí. Outras reformas são prometidas, desde a administrativa até a das privatizações. O pacto federativo anuncia mais abutres sobre o nosso petróleo. A venda da Eletrobrás, patrimônio do povo, já está anunciada.

É urgente uma ampla mobilização social contra essas medidas de destruição das políticas sociais e da soberania do país. Em cada estado, será lançada a Frente em Defesa da Soberania Nacional, participe para que o governo não entregue de graça nossas estatais e recursos naturais! 

Edição: Ricardo Pazello e Paula Cozero