Discriminação

Partidas do Campeonato Italiano são interrompidas por ataques racistas em campo

No fim de semana, Mario Balotelli ameaçou deixar campo por causa de gritos da torcida

Brasil de Fato | Natal (RN)

,
Mario Balotelli é atacante pelo clube italiano Brescia / AFP

O atacante italiano Mario Balotelli, do Brescia, protestou em campo após ser vítima de gritos racistas proferidos por torcedores do Verona, durante o Campeonato Italiano. No início do segundo tempo, o jogador reagiu ao preconceito chutando a bola em direção à arquibancada do Estádio Marcantonio Bentegodie e saiu em caminhada em direção ao vestiário, ameaçando deixar a partida. O jogador recebeu apoio dos seus companheiros de time e, em seguida, o sistema de som do estádio emitiu mensagem contra discriminações. A interrupção durou três minutos e a partida foi reiniciada com o jogador em campo, que chegou a marcar um gol para o Brescia. Placar final: 2 a 1 para o Verona.

Reincidência

Na mesma rodada do Campeonato Italiano, uma partida entre Roma e Napoli também foi interrompida porque torcedores do time romano estavam atacando com atitudes discriminatórias a equipe do sul da Itália.

 

Edição: Isadora Morena