MANOBRA

Tribunal marca julgamento de Lula sobre Atibaia no mesmo dia de sua possível soltura

Processo de definição da data do julgamento estava liberado desde o dia 5 deste mês 

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Decisão do STF dá margem para liberação de Lula / Ricardo Stuckert

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) marcou para o dia 27 de novembro o julgamento da apelação criminal do processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, relativo ao processo do sítio de Atibaia. 

A movimentação do processo ocorreu nesta sexta-feira (8), mesmo dia em que o petista pode ser beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que decidiu pela ilegalidade da prisão após condenação em segunda instância nesta quinta-feira (7). 

Defesa

A defesa de Lula requer a absolvição do ex-presidente. Os advogados alegam a “inexistência e ausência” de provas. O Ministério Público Federal (MPF), por outro lado, pediu o aumento da pena e o reconhecimento de mais sete crimes de corrupção passiva.

:: Relembre as inconsistências do caso "sítio de Atibaia"

O processo foi liberado dia 5 de novembro pelo revisor, o desembargador federal Leandro Paulsen, para a definição da data do julgamento pelo tribunal. 

Soltura

Nesta sexta-feira, a defesa de Lula protocolou pedido de soltura imediata do petista com base na decisão do STF.

O pedido de liberdade de Lula será analisado pelo juiz federal Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba. Carolina Lebbos, a juíza que avaliou alguns caso de Lula, está de férias.

Em nota, a assessoria de imprensa da defesa do ex-presidente informou que os advogados estão concentrados na soltura do Lula. Não tendo, no momento, um posicionamento sobre o julgamento marcado para o dia 27 deste mês.

Edição: Camila Maciel