ENTREVISTA

Censo agropecuário revela queda de 13,9% de pessoal ocupado no campo na Paraíba

José Rinaldo de Souza, coordenador técnico do estudo, explica alguns dados apresentados no Censo

Brasil de Fato | João Pessoa (PB)

,
Pesquisa apresenta dados da agricultura familiar e sobre perfil das agricultoras e agricultores da Paraíba. / Reprodução

O total de pessoal ocupado em estabelecimentos agropecuários na Paraíba caiu 13, 49 % no período de 2006 a 2017, segundo os dados definitivos do Censo Agropecuário de 2017 divulgado no último dia 25 de outubro. A pesquisa também levantou informações sobre as características do produtor e da agricultura no estado paraibano.

Para entender melhor os resultados do Censo na Paraíba, fomos conversar com o coordenador técnico do estudo, José Rinaldo de Souza.

BdF - Porque diminuiu o número de estabelecimentos?  

José Rinaldo - Muitos fatores contribuíram para redução do número de estabelecimentos. As secas constantes, o envelhecimento da população, o tamanho pequeno das propriedades, que não geram renda suficiente para manutenção das famílias e a falta de incentivo para os jovens assumirem a administração dos estabelecimentos, concorrem para essa redução.

Quanto da produção trata-se da agricultura familiar?  

Do valor da produção agropecuária da Paraíba, 47 % são oriundos da agricultura familiar, uma vez que os produtos mais consumidos tais, como leite, ovos, hortaliças, feijão arroz e fava são produzidos nos pequenos e médios estabelecimentos agropecuários.

O total de pessoal nos estabelecimentos caiu 13,49%, o que isso significa ?

É porque a população está envelhecendo, não está havendo substituição dessa mão de obra, a produtividade da agricultura é muito baixa, e os jovens não se sentem atraídos pelos trabalhos no campo.

A ausência de assistência técnica pode se relacionar com a queda no número de agricultores?

Tem influência, mas não é o principal fator.  Acredito que o alto percentual de minifúndios, áreas com menos de 30 hectares, não permitem uma renda para manter uma família no semiárido paraibano.

Diminuiu o número de lavouras em consequência de que fator?

Os prejuízos seguidos dos últimos cinco anos, com as secas, descapitalizaram os produtores. A falta de água para irrigação nas regiões de Souza, Condado, Sumé e Boqueirão trouxe perdas imensas para os agricultores, visto que as plantações de banana, coco, tomate e pimentão tiveram o fornecimento de água interrompidos devido ao baixo nível dos reservatórios dessas regiões.

Quem são os responsáveis pela produção de abacaxi na Paraíba?

Existem pequenos, médios e grandes produtores. Mas cerca de 80% dos produtores tem áreas de plantio que variam entre 1 a 5 hectares.

No geral, como avaliar o quadro do Censo na Paraíba?

Se olharmos para a pecuária, vamos verificar que somente os bovinos mostraram situação de declínio, em relação ao censo de 2006. O número de Caprinos cresceu 19%, de ovinos aumentou 17% e de suínos subiu 46%. A produção de camarão aumentou 39%, A produção de leite de cabra aumentou 28%, A produção de ovos cresceu 75%, A produção de de cachaça, aumentou  98%, A de queijo aumentou 105%, o número de pessoas que sabe ler e escrever cresceu 4%, os estabelecimentos com energia elétrica aumentaram 8% e no que se refere a estabelecimentos com uso de assistência técnica, o aumento foi de 8%. Acredito que se não fossem os cinco anos seguidos de seca, o quadro seria mais favorável.

 

Edição: Heloisa de Sousa