Festa do Morro: religiosidade e tradição no Recife

São 72 eventos em 12 dias de programação; confira a programação completa

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
O festejo em homenagem à santa no Recife começou em 1904, ano do cinquentenário do dogma da Imaculada Conceição no Brasil / Andrea Rêgo Barros/PCR

Nessa quinta-feira (28), iniciaram as comemorações da 115ª Festa de Nossa Senhora da Conceição. Pela primeira vez, a festa iniciou um dia antes, para acolher os fiéis que participam da procissão de abertura e nem sempre conseguem acompanhar a celebração dentro do Santuário após a chegada dos romeiros, além de garantir que o encerramento com programação cultural fosse realizado no domingo (8). 

O festejo em homenagem à santa no Recife começou em 1904, ano do cinquentenário do dogma da Imaculada Conceição no Brasil. Nessa época, foram construídas uma capela e uma réplica em ferro da imagem da Virgem, sendo a inauguração no dia 8 de dezembro de 1904. A capela pertencia ao Poço da Panela. Só em 1974 a nova paróquia foi erguida no Morro da Conceição, que vinha sendo povoado por famílias de diversas zonas da cidade que sofriam com as cheias e transbordamentos do Rio Capibaribe, vendo na comunidade uma oportunidade de recomeçar a vida. 

É a partir daí que a festa cresce e se torna uma das maiores do estado, agregando não apenas membros da igreja católica, mas também as religiões de matriz afro e o espiritismo. Um exemplo da mistura de fé e diversidade foi a retomada da celebração inter-religiosa ainda no dia 23, antes do calendário oficial da festa, o que relembra as antigas missas afro celebradas pelo Padre Reginaldo Veloso. Uma outra relação é que, em Pernambuco, a Imaculada Conceição é associada a Iemanjá, orixá das águas, da fertilidade e da maternidade, representada trajando azul e que também tem o dia 8/12 como data de comemoração. 

Os 115 anos de festa na comunidade já fazem parte da vida e da história dos moradores, que passam a admiração pela data por gerações, como explica Andreia Lopes, enfermeira e moradora do Morro “Existe um processo familiar, vão passando isso da fé, da história de luta e de religião no Morro para os jovens, tanto que muitos fazem parte de grupos religiosos. E os que não são tão presentes na igreja veem a importância da festa para a economia do bairro”. 

Neste ano, o tema da festa, “Maria, mãe de um povo ferido”, tem a proposta de olhar e acolher as dores dos fiéis. No dia 8, data do encerramento, as missas acontecem a cada duas horas, a partir da meia noite e a procissão inicia às 15h. 

Para Andreia, a procissão é uma das maiores demonstrações de fé da comemoração: “Muita gente sobe o morro com um tijolo na cabeça, para pagar a promessa de uma casa própria, de joelhos… É uma questão de fé muito forte. A maioria vem vestida de azul e branco, que são as cores das vestes da santa”, ressalta. 

Confira a programação da festa:

Sexta-feira (29/11)

1ª Novena

Maria, acolhedora dos filhos de Deus  

Cel: Mons. José Albérico Bezerra 

Convidados: Ministérios Litúrgicos do Santuário.

Show: Jorge de Altinho – 21h – Palco

Sábado (30/11)

2ª Novena

Maria, mãe da vida e da alegria       

Cel: Pe. Rosivaldo Torres de Lima

Convidados: Legião de Maria, Apostolado da Oração, RCC e Movimentos.

Show: Dudu do Acordeon – 21h – Palco

Domingo (01/12)

3ª Novena

Maria, espelho para a igreja      

Cel: Pe. Roque Silva Alves

Convidados: Crismandos, EJC, Grupo de Jovens ‘Eu Tenho um Chamado’.

Show: Recifogosas – 15h – Palco; Maracatu Estrela Brilhante – 21h – Em frente ao Santuário.

Segunda-feira (02/12)

4ª Novena

Maria, mulher da Justiça e da caridade

Cel: Pe. Jurandir Ferreira Dias Júnior

Convidados: Vicentinos e Equipes de Nossa Senhora.

Show: Blocos Líricos – 21h – Palco

Terça-feira (03/12)

5ª Novena

Maria, mãe no amor e na dor  

Cel: Pe. André Ricardo de Melo

Convidados: CERVAC, CAAM, Catequese, Crianças.

Show: Banda Mandracatu – 20h30 – Palco; Banda Mingau de Cachorro – 21h30

Quarta-feira (04/12)

6ª Novena

Maria, senhora dos pobres      

Cel: Pe. José Roberto Pereira dos Santos “Coutinho” 

Convidados: Pastoral do Idoso, Pastoral da Escuta, Grupo Encontro de Irmãos.

Show: Eduardo Moreno – 21h – Palco

Quinta-feira (05/12)

7ª Novena

Maria, mãe de um povo ferido    

Cel: Pe José Ulysses da Silva

Convidados: Comunidades da Paróquia Santuário: S. José, N. Sra. do Perpétuo Socorro, S. João Batista, Santa Ana, S. Domingos Sávio

Show: Petrúcio Amorim – 21h – Palco

Sexta-feira (06/12)

8ª Novena

Maria, olhar misericordioso de Deus        

Cel: Pe. Renato Azevedo de Oliveira 

Convidados: ECC, Pastoral Familiar.

Show: Coral do Movimento Pró-Criança 20h30 – Dentro do Santuário; Irah Caldeira – 21h – Palco

Sábado (07/12)

9ª Novena

Maria, portadora da paz

Cel: Pe. Luiz Vieira Gomes Convidados: Voluntários da Festa 2019.

Show: Momento Mariano – 21h – Palco

Domingo (08/12)

Missas na Praça: 0h, 2h, 4h, 6h, 8h e 10h.

Santuário: 1h, 3h, 5h, 7h, 9h e 12h.

14h – Concentração na Prefeitura de Recife.

15h – Início da Procissão pela Av. Norte Miguel Arraes de Alencar.

18h – Missa Solene na Praça Santuário.

Cel: Dom Antônio Fernando Saburido.

Show: Padre Damião Silva e Banda – 11h – Palco; Padre João Carlos – 16h – Palco

Segunda-feira(09/12)

6h – Missa (Ação de Graças) com os voluntários da Festa.

Edição: Monyse Ravenna