Comércio

Por desvalorização do real, Trump anuncia aumento de impostos sobre aço brasileiro

O presidente americano acusa Brasil e Argentina de induzirem a desvalorização das moedas

Presidentes dos Estados Unidos e do Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro / Alan Santos/Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começou esta segunda-feira (2) falando sobre o Brasil no Twitter. Ele anunciou que, em função da desvalorização do real e do peso argentino ante o dólar, iria restaurar tarifas de importação de aço e alumínio importados do Brasil e da Argentina.

O dólar subiu quase 6% em novembro sem que o presidente Jair Bolsonaro ou o ministro da Economia, Paulo Guedes, expressassem grandes preocupações. Trump acusou o Brasil e a Argentina de estarem conduzindo a desvalorização de suas moedas.

“Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moeda. O que não é bom para nossos agricultores. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todos os aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”, escreveu em um primeiro tuíte.

"O Federal Reserve [banco central dos EUA] deveria agir da mesma forma, para que países, que são muitos, não se aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa”, complementou em um segundo.

Em 2018, o governo dos EUA havia anunciado uma redução nas tarifas de importação de aço e alumínio para empresas que comprovassem falta de matéria-prima no mercado interno. Caso as tarifas anteriores sejam de fato restauradas, haverá uma taxação de 25%, o que afeta principalmente o aço brasileiro e o alumínio oriundo da Argentina.

*Com informações do G1.

Edição: Sul 21