Coluna

A Glória!

Imagem de perfil do Colunistaesd
Presença do escritor Luis Fernando Verissimo iluminou nosso lançamento
Presença do escritor Luis Fernando Verissimo iluminou nosso lançamento - Tanam Alves Hennicka
Lançamento da edição histórica do Brasil de Fato Humor RS foi uma noite mística

2019 não podia terminar melhor, mesmo sendo, como venho dizendo, o pior ano de nossas vidas. Adentrei o gramado, isto é, o Espaço 900 ao lado de Luís Fernando Veríssimo, vejam só, no dia 20 de dezembro. Era lançamento da edição histórica do Brasil de Fato Humor RS, em parceria com a Grafar, Grafistas Associados do RS.

Foi uma noite mística, com a presença, não só do Veríssimo, mas do Schröder, cartunista de minhas campanhas eleitorais, do Edgar Vasques, do Fraga, do Santiago e de muitos outros, os chargistas mais brilhantes, irônicos e subversivos das últimas décadas ou de todas as décadas gaúchas e brasileiras. Tudo num bar da esquerda, o Espaço 900, que vem se credenciando como um espaço para encontrar amigos, festejar, comemorar, bebemorar, celebrar a vida, o prazer e o amor!

A festa foi comandada pelo Isnar Borges, pelo Fraga, pela editora Katia Marko, pelo grande jornalista Ayrton Centeno, com o apoio sempre atuante da Saraí Brixner, da Ezequiela e muitos mais na retaguarda militante.

Sou suspeito para falar, eis que sou colunista do Brasil de Fato há alguns meses, o que muito me orgulha. Mas cada vez que pego uma edição do jornal na mão, distribuída em mobilizações na rua, em greves, em debates, em tudo que é lugar, me sinto entrando e pertencendo à história com H maiúsculo. Lembro do Pasquim, aliás referido pelo Schröder na noite gloriosa. Parece que tenho de novo nas mãos o  Coojornal, o Movimento, o Grampo do DCE da PUCRS, o Versus, o Opinião e tantos jornais de esquerda que circulavam nos anos 1970, 1980 e alimentavam os sonhos. Anunciavam a verdade, davam a notícia e traziam a informaçã, em tempos em que não havia redes sociais e digitais e as fake news circulavam de outro jeito, através da grande mídia.

A edição Brasil de Fato Humor está primorosa. Vinte páginas, quando era para ser apenas 16. Charges de todos os gostos, tipos e da melhor qualidade. E uma entrevista imperdível com Luís Fernando Verissimo, cujo título, vejam só, é essa genialidade: “O NOSSO LADO ESTÁ COM A RAZÃO, MAS O LADO DELES ESTÁ ARMADO.” Verissimo puro!  

Nestes tempos em que estamos grudados no celular e não há como fugir dele, ter um Brasil de Fato firme e forte, feito na base da militância, como nos velhos tempos, dá saudade sim. Mas, muito mais que saudade, dá esperança, dá certeza de um amanhã que estamos construindo todos juntos, coletivamente, com o pensamento, as ideias, as marchas nas ruas, as mobilizações, as greves. E o bom debate, a boa leitura, o bom texto, a boa foto, a boa charge.

A direita não tem, nunca teve e nunca terá esta capacidade de sonhar, de saber rir de tudo seriamente, de numa frase, numa palavra, num desenho, desnudar as idiotices de cada época, desnudar os tiranos de plantão, plantando ao mesmo tempo soberania, igualdade, justiça, fraternidade e democracia.

O Brasil de Fato diz, repete, clama para o mundo: Ninguém solta a mão de ninguém.

Edição: Katia Marko