Epidemia

Coronavírus: Saúde atualiza alerta para “perigo iminente” e confirma caso suspeito

O ministério informou que pedirá a atualização de planos de contingência aos estados

Brasil de Fato | São Paulo |

Ouça o áudio:

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que caso suspeito da doença em BH está sendo monitorado
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que caso suspeito da doença em BH está sendo monitorado - Valter Campanato / Abr

Com o aumento do nível de alerta global para transmissão do novo coronavírus, o Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira o alerta em relação ao vírus para “perigo iminente” e confirmou que existe um caso suspeito da doença na capital mineira Belo Horizonte. O ministério informou que pedirá a atualização de planos de contingência aos estados em coletiva de imprensa nesta terça-feira (28)

A informação difere daquela apresentada nesta segunda-feira (27)  pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na ocasião, os diretores da Anvisa afirmaram aos jornalistas que não havia nenhum caso sob suspeita de contaminação pelo novo coronavírus no Brasil

O nível de ativação do Centro de Operações de Emergência (COE)  até essa segunda era classificado como "estado de alerta". Nesta terça  a classificação passou para o nível de "perigo iminente". O Ministério da Saúde também recomendou durante a coletiva que viagens à China sejam feitas apenas em casos de necessidade.

A nova mutação do coronavírus, surgiu na cidade chinesa de Wuhan, tem grande capacidade de contaminação. Até o momento, foram confirmados 2.700 casos da doença na China, com 81 mortos (cerca de 3%). Nesta segunda-feira (27), a  Organização Mundial de Saúde  aumentou de "moderado" para "elevado" o risco internacional do coronavírus no mundo. .

"Ontem a OMS que até então tratava o assunto restrito à província de Wuhen passa a tratar a China como um todo [como foco da doença]. Agora a gente passa a tratar todo e qualquer eventual caso suspeito, aqueles procedentes da China. O caso suspeito que
hoje nós temos investigação que é um caso de coronavírus está em Minas Gerais", afirmou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A paciente com suspeita de estar infectada com o coronavírus esteve na cidade de Wuhen em janeiro e apresentou sintomas compatíveis com o protocolo da suspeita. "O estado geral é bom, estável, não tem nenhuma complicação. Não há evidência de que o vírus esteja circulando. Ela [paciente] está em isolamento e os 14 contatos mais próximos estão sendo acompanhados", afirmou Mandetta durante a coletiva.

Ao todo o Ministério da Saúde registrou 7.063 rumores de suspeita do coronavírus. Desse total, 127 casos exigiram a verificação e até o momento apenas o caso da paciente em Minas Gerais é considerado suspeito.

Edição: Leandro Melito