PARALISAÇÃO

Motoristas de ônibus do Recife podem paralisar no Carnaval

Trabalhadores decidem, na quarta (19), se entram em greve contra dupla função

Brasil de Fato | Recife (PE) |

Ouça o áudio:

Na quarta-feira (19) o sindicato decide se fará greve, que pode ter início no sábado de carnaval - Sttrepe

Na noite desta segunda-feira (17) a direção do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco teve mais uma reunião com representantes do Governo do Estado, pautando o fim da dupla função.

O Palácio do Campo das Princesas fará nova rodada de diálogo com as empresas prestadoras de serviço de transporte público. Na quarta-feira (19), o sindicato decide se fará greve, que pode ter início no sábado de carnaval.

A dupla função - com motoristas recebendo um pequeno aumento salarial para acumularem também a função dos cobradores demitidos - tem sido gradualmente implantada desde 2016 pelo consórcio Grande Recife, uma empresa pública composta por representantes do Governo do Estado e de empresários do transporte público.

"Eles dizem que a dupla função é facultativa ao trabalhador. Mas se o trabalhador se negar a acumular as funções, ele é demitido", reclama Aldo Lima, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco.

O sindicato tem cobrado do Governo de Pernambuco um decreto que proíba a dupla função e classifica o acúmulo de tarefas como "escravidão do motorista".

"É uma pauta delicada, mas nós não abriremos mão dessa luta contra a dupla função. É uma pauta de compromisso com o trabalhador. Mas do outro lado tem a força econômica, que tem muito peso e faz uma pressão grande", pontua Aldo Lima.

O Governo de Pernambuco deve dar respostas aos trabalhadores rodoviários ainda nesta terça-feira (18) sobre as conversas com o sindicato dos empresários de transporte (Urbana-PE).

Os trabalhadores terão um posicionamento na assembleia geral dos rodoviários, que será realizado em dois turnos nesta quarta-feira (19), na sede do Sindicato dos Rodoviários, na rua Araripina, bairro de Santo Amaro, Recife.

A primeira assembleia será às 10h e a segunda às 15h30, para atender aos rodoviários, independente do horário de trabalho. Caso os trabalhadores decidam pela greve, ela terá início após 72 horas, com os rodoviários cruzando os braços a partir da tarde do "Sábado de Zé Pereira", dia 22, ainda durante o Galo da Madrugada.  Mas antes disso há ainda mais uma última reunião de negociação com o Governo do Estado agendada para a sexta-feira (21).

Segundo Aldo Lima, o sindicato contabiliza mais de 500 trabalhadores demitidos nas 178 linhas que adotaram, total ou parcialmente, a dupla função para o motorista.

A Grande Recife informa em seu site ter 185 linhas de transporte público na Região Metropolitana, operadas por 10 empresas que recebem recursos públicos para o serviço, além do arrecadado com tarifas pagas pelo usuário.

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Monyse Ravena e Leandro Melito