Dois anos

Marielle e Anderson: ações nas ruas e nas redes pedem justiça pelo assassinato

Cancelamento de atos por conta do coronavírus não impediu intervenções para lembrar morte de vereadora e motorista

São Paulo |
Grafite em homenagem à Marielle Franco assassinada há dois anos no Rio - Carl de Souza / AFP

No Brasil e no mundo, personalidades, militantes, amigos e familiares da vereadora pelo PSOL Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, realizam ações nas ruas e nas redes sociais neste sábado (14) para pedir por Justiça para o

" target="_blank">crime que completa dois anos e permanece sem solução.

As ações ocorrem mesmo após diversos atos terem sido cancelados na tarde da sexta-feira (13) em decorrência do risco de expansão da pandemia do coronavírus.

Nos primeiros minutos do sábado, Mônica Benício, viúva de Marielle usou o seu perfil no Twitter para convocar as pessoas a pedirem justiça pela vereadora assassinada. Ela lembrou os detalhes dos acontecimentos daquele fatídico dia em que teve sua companheira assassinada. 

"21h30 eu já estava fazendo o jantar, mas me distraí. Alguns minutos depois, aviso que já estou em casa. Já era tarde demais. Não há como mudar o roteiro. Minha vida nunca mais será a mesma. Tornam-me viúva de Marielle Franco. 22h, a partir daqui, o meu luto virou luta. Mas não só eu perdi Marielle. Muita gente perdeu. E é preciso que cada um peça justiça por ela". 

Anielle Franco, irmã da vereadora, também prestou sua homenagem por meio de seu perfil no Twitter. "731 dias. Como eu queria ter você aqui, Mari. Uma vida inteira de luta e saudade. Tiraram você da gente, uma dor sem fim e a certeza que nossa luta por justiça, pela defesa de sua memória e legado seguem até o fim! Te amo", escreveu.

Em nota, o Instituto Marielle Franco comunicou ontem o cancelamento dos protestos, mas reforçou a necessidade de marcar o dia com homenagens. “Queremos e precisamos que o 14M continue sendo gigante! Por isso, queremos convidar todas e todos para um grande Amanhecer por Marielle e Anderson no sábado de manhã! Vamos começar o dia em que completam-se dois anos desde aquele 14 de março pedindo respostas e cobrando por justiça”, informa parte do comunicado.

O perfil do Instituto no Instagram compartilhou vídeos que vem sendo postados por militantes como a influenciadora digital, atriz e apresentadora Lua Xavier. Artistas como o ator Silvero Pereira, o Lunga do filme Bacurau, e o ilustrador Ribs, também fizeram publicações em seus perfis na rede social.


Silvero Pereira, ator que interpreta Lunga no filme "Bacurau", também prestou sua homenagem à Marielle / Reprodução: perfil de Silvero Pereira no Instagram

Na manhã deste sábado a hashtag #MarielleAndersonPresente também chegou ao terceiro lugar no top trends do Twitter. Na rede social, ativistas, políticos e escritores, como Elika Takimoto, o deputado federal Alessandro Molon (PSB) e Elina Brum, cobraram respostas para o assassinato e prestaram homenagens.

Nordeste

Em Alagoas, nos municípios de Atalaia, Traipu, Inhapi e Joaquim Gomes também houve intervenções com faixas em protesto aos 2 anos do assassinato.

No Ceará, a Juventude Sem Terra, do Movimentos do Trabalhadores sem Terra (MST), ocupou a Escola Paulo Freire, localizada em Mombaça, no interior do estado, e faz uma assembleia de estudo e denúncia sobre o caso.

América Latina

A organização popular argentina La Garganta Poderosa também divulgou vídeo em homenagem à luta de Marielle Franco e tudo o que ela representa.

Edição: Leandro Melito