PANDEMIA

Número de mortos pela covid-19 chega a 4205 no Brasil, com quase 62 mil casos

Segundo Ministério da Saúde, foram registrados 189 novos óbitos nas últimas 24h; um aumento de 4,7%

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

De acordo com o Ministério da Saúde, nas últimas 24 horas foram notificados 3.379 novos casos e 189 novas mortes - Foto: Amazônia Real

O Ministério da Saúde registrou 61.888 casos de coronavírus no Brasil, com 4205 óbitos, segundo balanço divulgado neste domingo (26). Somente nas últimas 24 horas, foram notificados 3.379 novos casos e 189 novas mortes. Os dados representam um aumento de 4,7%. Já a taxa de letalidade da letalidade subiu de 6,9% para 7%. Ou seja, a cada mil infectados, 70 vão a óbito. 

Continua após publicidade

São Paulo continua como o epicentro do novo coronavírus no país. Até agora, o estado concentra 20.715 casos e 1.700 mortes. O Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 7.111 casos e 645 óbitos. Na sequência está o Ceará, que registra 5833 pessoas contaminadas e 327 mortes. 

:: Sem proteção e sob ameaça, funcionários essenciais relatam más condições de trabalho :: 

Ainda segundo a pasta, mais de 30 mil pessoas que apresentaram os sintomas ou testaram positivo para a coivid-19 estão recuperadas; um índice de 49%

O que é coronavírus?

É uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos, os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS) a crises mais graves, como a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19. 

:: Com hospitais lotados, cubanos serão convocados para combater covid-19 no Pará :: 

Como ajudar a quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação. 

Edição: Douglas Matos