História

Teatro de Santa Isabel (PE) celebra 170 anos com live nesta segunda (18), às 19h

Primeiro teatro público de Pernambuco, equipamento encontra-se fechado em virtude da pandemia de covid-19

Brasil de Fato | Recife (PE) |
Idealizado por Francisco do Rego Barros, o Santa Isabel foi palco de importantes peças teatrais, debates literários e políticos - Marcio Jose Bastos Silva

Em comemoração aos 170 anos de inauguração, celebrados nesta segunda-feira (18), o Teatro de Santa Isabel, em Recife (PE), está realizando uma extensa programação cultural on-line durante todo o mês, até 27 de maio, por meio de sua conta no Instagram (@teatrodesantaisabeloficial). A programação ocorre sempre às 19h.

A transmissão ao vivo de desta segunda (18) terá apresentações musicais, com participação de SH (Surama Santos e Henrique Albino), Publius Lentulus, Grupo Instrumental Brasil e Chorinho da Roça, todos selecionados pelo edital do projeto Santa Isabel em Cena, que teve sua programação adiada por tempo indeterminado, em função do avanço da pandemia.

Além da programação cultural, artistas, técnicos, produtores e o público irão declarar seu amor e saudade pelo Teatro enviando pequenos vídeos sobre sua relação com o Santa Isabel que estão sendo exibidos na página do Instagram durante todo o mês.

Histórico

Inaugurado em 18 de maio de 1850, o Teatro de Santa Isabel é o primeiro teatro público de Pernambuco. Idealizado por Francisco do Rego Barros, o Barão que viria a ser o Conde da Boa Vista, o Santa de Isabel foi palco de importantes peças teatrais, debates literários e políticos. 

Após ter passado por diversas reformas ao longo de sua história, inclusive após um incêndio, o Teatro está mais uma vez com as portas fechadas devido às medidas de segurança e isolamento social necessárias ao combate da covid-19.

O teatro foi idealizado pelo presidente da província de Pernambuco, Francisco do Rego Barros. Em 30 de abril, foi assinada a Lei número 74, que autorizava a construção de um teatro público na cidade do Recife. Para viabilizar o projeto, diversos profissionais europeus foram trazidos e o engenheiro francês Louis Léger Vauthier foi o responsável pela obra de estilo neoclássico. Em 18 de maio de 1850, a inauguração trouxe para o palco o espetáculo O Pajem de Aljubarrota, do escritor português Mendes Leal

Mesmo tendo sido construído durante o período do regime escravista no Brasil, o Teatro não contou com mão de obra escravizada em sua construção e foi palco de diversos debates abolicionistas com participação de Castro Alves, Tobias Barreto e Joaquim Nabuco. Atualmente o teatro conta com uma placa em sua parede com a frase “Aqui vencemos a causa da abolição” atribuída ao abolicionista pernambucano Joaquim Nabuco que a teria proferido em um de seus debates no teatro.

Inicialmente pensado para se chamar Teatro de Pernambuco, às vésperas de sua inauguração o nome foi mudado para Teatro de Santa Isabel em homenagem à Princesa Isabel, filha do Imperador Pedro II. A sugestão veio do então governador da província de Pernambuco Hermeto Carneiro Leão. No dia 19 de setembro de 1869 o Santa Isabel foi quase totalmente destruído por um incêndio, tendo sido totalmente recuperado e reinaugurado somente em 1876.

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Marcos Barbosa e Vivian Fernandes