Jornal Brasil Atual Edição da Tarde | 22 de maio de 2020

Imagem do logo do Podcast

Ouça o áudio:

Ouça o programa ao vivo das 17h às 18h30 na Grande São Paulo (98.9 MHz) e noroeste paulista (102.7 MHz) e através do site do Brasil de Fato - Juliana Almeida | RBA
A federalização do caso da Marielle não tem justificações no campo jurídico

O Jornal Brasil Atual acompanhou a repercussão do vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto, liberado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, nesta sexta-feira (22). O vídeo mostra fala de do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendendo sua interferência na Polícia Federal (PF) para não prejudicar sua família.

A denúncia foi feita pelo ex-ministro Sergio Moro ao abandonar o governo Bolsonaro. Na reunião, Bolsonaro afirmou: "É a putaria o tempo todo pra me atingir, mexendo com a minha família. Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira".

O jornal também traz a participação de Monica Benício, militante de Direitos Humanos, ativista LGBTI, e viúva da vereadora e militante Marielle Franco, assassinada há 800 dias junto com seu motorista Anderson Gomes. Benício falou sobre a campanha de contra a federalização do caso Marielle.

"A federalização não tem justificações no campo jurídico. A federalização significa deslocar a competência do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Civil, que comandam as investigações hoje, para a Polícia Federal (PF), neste momento em que a PF passa por uma situação de crise muito dramática, onde o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, fez a sua demissão pública dizendo que o presidente queria intervir na PF, especificamente na PF do Rio, e logo após o presidente faz um pronunciamento assumindo que queria fazer essas interferências", disse Benício.

Confira a entrevista na íntegra e todos os destaques no início do jornal. 

------ 
O Jornal Brasil Atual Edição da Tarde é uma produção conjunta das rádios Brasil de Fato e Brasil Atual. O programa vai ao ar de segunda a sexta das 17h às 18h30, na frequência da Rádio Brasil Atual na Grande São Paulo (98.9 MHz) e pela Rádio Brasil de Fato (online). Também é possível ouvir pelos aplicativos das emissoras: Brasil de Fato e Rádio Brasil Atual.

Edição: Mauro Ramos