Auxílio

Bancários estão preocupados com a exposição da população em filas da Caixa

Pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial começa neste sábado; Fenae critica medida.

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
Filas nas agências da Caixa preocupam bancários - Foto: Antônio Cruz | Agência Brasil

O governo federal determinou que o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial começará neste sábado (30) e será feito nas agências da Caixa Econômica Federal. Sindicalistas alertam que a centralização do benefício na estatal pode trazer prejuízos à população e aos bancários, que estarão expostos ao contágio por coronavírus, por conta das longas filas.

Continua após publicidade

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) criticou a medida do governo e lamentou que as 2.213 agências da Caixa estejam abertas neste sábado - metade das unidades da estatal - já que os bancos estão funcionando normalmente nos dias úteis.

Continua após publicidade

Saiba mais.: Renda básica só é possível porque "ainda não privatizaram tudo", diz Tereza Campello

Continua após publicidade

“Questionamos a necessidade de as agências continuarem abrindo aos sábados nesta fase em que os dias úteis estão atendendo a demanda. Os empregados estão no limite físico e mental porque, desde o início, somente a Caixa vem fazendo o pagamento do auxílio”, afirma Sérgio Takemoto, presidente da Fenae.

Continua após publicidade

Ainda de acordo com os sindicalistas, foram feitos 101 milhões de cadastramentos (metade da população brasileira), e cerca de 60 milhões de pessoas vão receber o benefício. Takemoto pede que o governo federal estabeleça uma comunicação efetiva com a população sobre o processo burocrático para a aquisição do benefício.

“Que esclareça, de forma clara a abrangente, os procedimentos para o cadastro e a concessão do benefício. É por isso que as pessoas ainda acabam recorrendo às agências para o cadastramento ao auxílio, por exemplo (que só pode ser feito pela internet ou por aplicativo de celular), ou para situações que poderiam ser resolvidas por telefone", encerra o sindicalista.

Saiba mais.:Demissões, perda salarial e redução de jornada: como ficam os trabalhadores formais?::

O calendário de saques obedecerá um cronograma de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. A primeira etapa será o pagamento do benefício aos trabalhadores que nasceram no mês de janeiro, que a Caixa estima serem 2,6 milhões do total de cadastrados para receber o auxílio emergencial.

Para os trabalhadores que optaram por receber o benefício em suas contas digitais em outros bancos, não adianta ir até a Caixa para tentar sacar os R$ 600. O resgate do auxílio deve ser feito diretamente na agência em que o beneficiário possui conta.

Confira o calendário de saques:

Nascidos em janeiro: 30 de maio

Nascidos em fevereiro: 1º de junho

Nascidos em março: 2 de junho

Nascidos em abril: 3 de junho

Nascidos em maio: 4 de junho

Nascidos em junho: 5 de junho

Nascidos em julho: 6 de junho

Nascidos em agosto: 8 de junho

Nascidos em setembro: 9 de junho

Nascidos em outubro: 10 de junho

Nascidos em novembro: 12 de junho

Nascidos em dezembro: 13 de junho

Edição: José Eduardo Bernardes