Violência

No Ceará, policiais envolvidos na morte do jovem Mizael são afastados da corporação

O jovem de 13 anos estava dormindo quando teve a casa invadida por policiais armados

Brasil de Fato | Fortaleza (CE) |
A Defensoria Pública tem assessorado a família - Arquivo Pessoal

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT-CE), pediu o afastamento dos policiais militares envolvidos no assassinato do jovem de 13 anos Mizael Fernandes da Silva, morto na madrugada do dia 1º de julho enquanto dormia na casa da sua tia, na cidade de Chorozinho, interior do Ceará. Os nomes dos policiais que faziam parte do Comando Tático Rural não foram relevados.

A família de Mizael está tendo auxílio psicossocial e jurídico da Defensoria Pública do Estado do Ceará.

Eles estão os acompanhando nos depoimentos na Controladoria Geral de Disciplinas dos Órgãos de Segurança Pública (CGD). Segundo a defensora pública Mariana Lobo, “trata-se de um caso bastante grave e estamos articulando toda rede de assistência integral às vítimas de violência do Estado para que os familiares estejam em segurança, que haja celeridade no curso da investigação e, consequentemente, a responsabilização dos autores”.

O inquérito que estava na Delegacia de Chorozinho foi transferido para a Delegacia de Assuntos e Internos, órgão que se dedica a acompanhar crimes com suspeita de ligação com agentes de segurança pública.
 

Fonte: BdF Ceará

Edição: Rodrigo Durão Coelho e Monyse Ravena