Relaxamento

Após abrir praias e restaurantes, PE tem novo pico de contágio por coronavírus

Com 9.015 novos casos, semana superou a que teria sido o pico no estado, entre 18 e 24 de maio com 8.307 casos

Brasil de Fato | Recife (PE) |
Reabertura das praias, das academias de ginástica e dos restaurantes continuam mantidos, segundo informações do Governo do Estado - Tânia Rego/Agência Brasil

Uma semana após a reabertura das praias, academias de ginástica e restaurantes, Pernambuco apresentou um novo pico de contágio pelo novo coronavírus entre os dias 20 e 26 de julho. Esta foi a 19ª semana de disseminação interna do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no estado, sendo a 29ª no Brasil. 

Foram registrados  9.015 novos casos de covid-19, um aumento de 2.034 casos (+29.1%) em comparação à semana anterior. O registro de novos casos superou a semana de 18 a 24 de maio com 8.307 novos casos, que era até então, o pico de contágio no estado. O número de mortes apresentou uma pequena diminuição de 21 em comparação à semana anterior e 8.562 pessoas se recuperaram da doença ao longo da semana, um aumento de 85,6% . 

Contabilizando os dados de todas as 19 semanas, foi possível constatar que o estado chegou a um total de 88.466 pessoas contaminadas, das quais 6.352 (7,1%) morreram; mais de 16.937 (19,1%) seguem em tratamento, seja ele hospitalar ou domiciliar; e outras 65.177 (73,6%) estão recuperadas.

Nesta semana, nenhuma das regiões no estado irão avançar nas etapas no Plano de Convivência. Os municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) e das Matas Norte e Sul permanecem na Etapa 6 do Plano de Convivência desde o último dia 20. Com isso, permanece liberado o funcionamento de serviços de alimentação e academias de ginástica, bem como os serviços liberados nas semanas anteriores.

:: Bilionários brasileiros aumentaram suas fortunas em R$ 177 bilhões durante a pandemia ::

Neste domingo (26), foi divulgado pelo governo do estado de Pernambuco que 75% dos 837 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados. Já nos leitos de enfermaria, 56% dos 987 estão com pacientes. No total, os números informados indicam a ocupação de 66% dos leitos utilizados para casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Pernambuco. 

Segundo o Boletim Epidemiológico do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Recife (CIEVS Recife), o bairro da capital pernambucana com mais casos é Boa Viagem, com 746 casos. Apesar do alto índice de contágio, desde o dia 16 de julho foram abertos os quiosques e a feirinha de artesanato na orla da praia, bem como o banho de mar e a circulação de pessoas no calçadão. Dentre o total de casos registrados no bairro localizado na zona sul do Recife, 17,9% dos pacientes evoluíram para óbito.

Já as cidades do agreste pernambucano, permanecem na Etapa 4 desde o último dia 13 de julho, bem como as que fazem parte do sertão. Esta etapa permite o funcionamento das lojas de varejo de rua, salões de beleza e estética, comércio de veículos, incluindo serviço de aluguel e vistoria, com 50% da carga, construção civil com 100% do efetivo e shoppings centers com atendimento presencial. 

:: Bolsonaro é alvo de nova ação no Tribunal de Haia por crime contra a humanidade ::

Em razão da interiorização da doença, diversas cidades do Sertão pernambucano vem tendo um aumento expressivo no número de casos desde o início de julho. Entre elas está Petrolina, localizada no sertão pernambucano, que passou os últimos 15 dias em um regime de isolamento restrito, reabre nesta segunda-feira (27) suas atividades comerciais e do setor de serviços.

A reabertura está fundamentada na diminuição da taxa de ocupação dos leitos de 65% para 56%, mas a diferença percentual representa, em números absolutos, que 2 leitos foram desocupados.

Segundo um boletim disponibilizado pela prefeitura, até ontem foi registrado um total de 2.405 pessoas contaminadas em todo o período, apresentando um aumento de 460  (+23,6%) casos na última semana, um aumento significativo para um município que vivenciava um regime de isolamento restrito.

Entre os detentos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, houve um aumento de 168 para 248 (+27,6) infectados nas dependências do local. Além disso, houve um aumento das curas clínicas de 719  para 1250 (+73,8) e de número de mortos de 43 para 51 (+18,6).

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Vanessa Gonzaga e Leandro Melito