SINTONIZE

Radinho BdF: por que as abelhas são tão importantes para a vida humana?

Os insetos são cruciais para o planeta e o equilíbrio dos ecossistemas

Ouça o áudio:

As abelhas são insetos sociais, ou seja, elas vivem organizadas em grupos, interagindo entre si, numa relação ecológica harmônica denominada sociedade. - Instituto Biológico
Em sua busca por alimento, as abelhas polinizam as plantações e promovem a reprodução da flora

A edição do Radinho BdF desta quarta-feira (21) está doce como o mel e repleta de zumbidos das nossas amigas abelhas. Algumas pessoas tem medo delas, por causa do seu ferrão, como é o caso da Maria Clara Silvestre, de 9 anos. Mas, saiba que esses insetos só picam alguém quando sentem muito medo ou precisam se defender de outros animais. Ao invés de nos fazer mal, as abelhas contribuem para a biodiversidade da flora terrestre.

Continua após publicidade

Mas como elas ajudam o planeta? As abelhas são as principais polinizadoras das plantas. Ao produzir seu alimento, o mel, elas viajam de flor em flor, carregando o pólen que promoverá a reprodução vegetal e consecutivamente, a geração de alimentos para consumo humano.

Continua após publicidade

Outro motivo para você não temer as abelhas, é que nem todas possuem ferrão. A Waleska Medeiros de Souza, da ONG SOS Abelhas Sem Ferrão explica que "no Brasil existem cerca de 300 espécies de abelhas sem ferrão".  

Continua após publicidade

E que tal se juntar a turma dos protetores de abelhas? 

Continua após publicidade

Para isso, o Radinho BdF conta com a ajuda do biólogo Rafael Spósito, que ensina como fazer uma isca de abelha sem ferrão. Para isso, você vai precisar de uma garrafa pet e de própolis, uma substância produzida pelas próprias abelhas a partir de nutrientes colhidos de diversas plantas. 


Apicultor é o profissional que cuidar de colmeias a fim de produzir mel para consumo humano / João de Melo/Empaer-MT

As abelhas vivem em sociedade, ou seja, cada grupo possuí uma função na colmeia e a relação entre elas é harmônica. A partir disso, elas produzem o mel, uma substância altamente nutritiva e utilizada em diversos medicamentos. Nem todos gostam de mel, como é o caso da Lívia Macedo, de 3 anos, que vive em Poá. Mas, há um consenso sobre os grandes benefícios dessa substância para humanos.

E que tal ouvir uma história de uma abelha diferente? A professora e contadora Amanda Jorry que faz parte do grupo Contadores do Sótão conta a história da "cereja da dona abelha". 


Toda quarta-feira, uma nova edição do programa estará disponível nas plataformas digitais. / Brasil de Fato

:: Acesse, ouça e baixe gratuitamente todas as edições do Radinho BdF ::

Sintonize

O programa Radinho BdF vai ao ar às quartas-feiras, das 9h às 9h30, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista. A edição também é transmitida na Rádio Brasil de Fato, às 9h, que pode ser ouvida no site do BdF.

Em diferentes dias e horários, o programa também é transmitido na Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), e na Rádio Terra HD 95,3 FM.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o Radinho BdF de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected].

O material é produzido pela equipe do Brasil de Fato e conta com aconselhamento de Juliana Doretto, professora da PUC de Campinas que estuda como as crianças e jovens aparecem nas notícias.

 

Edição: Michele Carvalho