ATAQUE RACISTA

Vereadora negra recém-eleita em Curitiba é ameaçada de morte

O PT informou que vai registrar queixa na polícia na manhã desta segunda-feira (7)

Brasil de Fato | Curitiba (PR) |
Carol Dartora é a primeira parlamentar negra eleita para a Câmara de Vereadores de Curitiba - Divulgação

A vereadora eleita de Curitiba, Carol Dartora (PT), divulgou neste domingo (6), em suas redes sociais, ameaça de morte feita contra ela. Dartora é a primeira parlamentar negra da história da capital paranaense e a quarta mais votada nas eleições de 15 de novembro, com 8.874 mil votos. 

Em um e-mail, aparentemente criado por um fórum anônimo chamado Dogolachan, a mensagem aproveita dados roubados de um analista de sistemas, cuja assinatura está também em outros ataques, como no caso da vereadora Duda Salabert, de Belo Horizonte (MG). Contra Dartora, o e-mail traz uma mensagem racista e ameaças contra a vida da professora estadual e vereadora – citando inclusive o endereço residencial.

Nos últimos dias, ameaça semelhante ocorreu contra Ana Lúcia Martins, primeira vereadora negra a ser eleita em Joinville (SC), também do PT.

O Setorial de Combate ao Racismo do PT Paraná expressou apoio a Dartora (nota abaixo). O partido, de acordo com Ângelo Vanhoni, presidente municipal, vai registrar queixa no 1º Distrito Policial (DP), na manhã de segunda-feira (7). O Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber) também está acompanhando o caso. Já o mandato de Dartora deve organizar medidas de segurança.

Confira a íntegra do documento do Setorial de Combate ao Racismo do PT:

“O Setorial de Combate ao Racismo do PT Paraná repudia veementemente os ataques racistas e ameaças de morte contra a companheira militante negra, eleita vereadora pelo PT, Carol Dartora 13133, que é também dos movimentos de mulheres e das lutas sociais.

Estamos juntos e juntas com nossa irmã Ana Carolina Dartora. Não vamos tolerar e estamos do lado dela nessa Luta.

Eleita em Curitiba como a quarta vereadora mais votada, e agora sendo vítima de ameaças inadmissíveis.

Vamos colocar todo o aparato jurídico a disposição para que os responsáveis sejam identificados e punidos.

Nossa luta e grito para defender os nossos, e assim nos defender.

Chega de racismo, chega de intolerância, e como ela mesma disse: Vão ser obrigados a conviver comigo!

#SomosTodosCarolDartora"

Fonte: BdF Paraná

Edição: Lucas Botelho e Pedro Carrano